Mercado fechará em 6 h 44 min

Coreia do Sul pede ajuda da Interpol para prender criador da criptomoeda Luna

Do Kwon, fundador da Terra LUNA e UST
Do Kwon, fundador da Terra LUNA e UST

Autoridades sul-coreanas pediram à Interpol que emita um aviso vermelho contra o criador da criptomoeda Terra (Luna), Do Kwon, cujo paradeiro continua desconhecido.

De acordo com as autoridades, Do Kwon não tem intenção de cooperar com as investigações sobre o colapso de US$ 40 bilhões da terraUSD, e alguns meios de comunicação coreanos afirmaram que ele está foragido.

Do Kwon, no entanto, disse no Twitter que não está fugindo de ninguém e está simplesmente se protegendo.

Alerta vermelho da Interpol

A Procuradoria do Distrito Sul de Seul iniciou o procedimento para colocar Do Kwon na lista vermelha de notificação da Interpol e revogar seu passaporte. Se o pedido for aceito, uma notificação será enviada à polícia em 195 países ao redor do mundo.

Um aviso vermelho solicita que as autoridades de vários países localizem e prendam provisoriamente uma pessoa para depois extraditá-la para enfrentar acusações criminais.

A promotoria disse que Kwon não cooperou com as investigações, razão pela qual eles iniciaram o procedimento de colocá-lo na lista vermelha de avisos da Interpol e revogar seu passaporte.

O aviso vermelho da Interpol é o último recurso usado pela aplicação da lei em todo o mundo que permite localizar e prender uma pessoa.

“Iniciamos o procedimento para colocá-lo na lista vermelha de avisos da Interpol e revogar seu passaporte”, disse o gabinete dos promotores.

Os promotores afirmam que Do Kwon está fugindo desde a crise da Terra-LUNA em maio e até mesmo dissolveu a TerraForm Labs na Coréia do Sul. Executivos da Terra, incluindo Do Kwon, fugiram para Cingapura e não cooperaram com as investigações.

“Estamos fazendo o nosso melhor para localizá-lo e prendê-lo. Ele está claramente fugindo, pois os principais funcionários financeiros de sua empresa também partiram para o mesmo país durante esse período”, disse o escritório.

Mandado de prisão

O pedido ocorre alguns dias depois que um mandado de prisão foi emitido contra Kwon por um tribunal sul-coreano. Após a emissão do mandado, Kwon se mudou para Cingapura.

As autoridades estão investigando a Terra Luna desde seu colapso em maio e recentemente tomaram medidas para revogar os passaportes de cinco pessoas, incluindo Kwon e o diretor financeiro da terra Form Labs.

Na semana passada, o tribunal de Seul emitiu um mandado de prisão para Kwon e cinco outros executivos da empresa. Investidores que sofreram perdas severas devido ao colapso do ecossistema também entraram com vários processos contra Kwon na Coreia do Sul e nos Estados Unidos. Ele também está sob investigação por alegações de golpe.

A ação intensificada da Coréia do Sul contra Do Kwon fez com que os preços da Terra Classic (LUNC) e da Terra (LUNA) caíssem 30% e 50% em uma semana.

A promotoria afirmou que Kwon notificou os investigadores por meio de seu advogado de que não queria responder à intimação imediatamente.

Do Kwon ainda insiste que a empresa “não tem nada a esconder” e está pronta para cooperar, e suas ações foram causadas por uma “invasão de privacidade”. A maioria da comunidade de criptomoedas expressou descrença nas declarações feitas pelo criador da moeda.

Fonte: Livecoins