Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.172,62
    -2.241,34 (-3,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Coreia do Norte afirma que testou míssil hipersônico

·2 minuto de leitura
O lançamento foi um passo de grande importância estratégica, assinalou a agência de notícias oficial KCNA (AFP/STR)

A Coreia do Norte testou com sucesso um míssil hipersônico, artefato muito mais rápido e difícil de ser interceptado pelos sistemas de defesa, afirmou nesta quarta-feira a imprensa estatal do regime, nuclearmente armado.

O lançamento desta terça-feira "demonstrou que todas as especificações técnicas se ajustavam aos requerimentos de desenho", segundo a agência de notícias oficial KCNA, destacando que este foi um passo de "grande importância estratégica" no plano de Pyongyang de multiplicar "por mil" suas capacidades defensivas.

As últimas semanas deixaram em evidência o esforço feito por ambas as Coreias para desenvolver sua capacidade militar, no que poderia se tornar uma corrida armamentista na península dividida.

Os mísseis hipersônicos se deslocam de forma muito mais rápida e são mais ágeis do que os comuns, tornando-os muito mais difíceis de interceptar pelos sistemas de defesa antimísseis, nos quais os Estados Unidos investem bilhões de dólares.

O disparo, feito da província de Jagang (norte) "confirmou o controle de navegação e a estabilidade do míssil", assim como "sua manobrabilidade guiada e as características de voo de planeio da ogiva explosiva" e do motor, segundo a KCNA. "O teste demonstrou que todas as especificações técnicas se ajustaram aos requerimentos do desenho", afirmou.

O Exército sul-coreano havia informado sobre o lançamento pouco depois de ele ter ocorrido, nesta terça-feira, mas não deu detalhes sobre a altitude exata e a distância de voo, dados que costumam estar disponíveis em menos de uma hora.

Veículos de comunicação sul-coreanos citaram fontes não identificadas, que falaram de um artefato com "características de voo distintas" aos anteriores e o presidente Moon Jae-in pediu "uma análise completa" do evento.

O desenvolvimento do míssil hipersônico era uma das cinco tarefas "de prioridade máxima" estabelecidas por Pyongyang em um plano de armamento estratégico para cinco anos, segundo a KCNA.

Pyongyang está sujeita a múltiplas sanções internacionais, devido a seu programa de armamento nuclear e mísseis balísticos. Mesmo assim, realizou vários testes com mísseis este mês.

Seul, por sua vez, também investe importantes quantias no desenvolvimento militar e este mês testou com sucesso pela primeira vez um míssil balístico lançado de um submarino (SLBM), uma tecnologia ao alcance de pouquíssimos países.

Nesta terça-feira, a Coreia do Sul realizou uma cerimônia para pôr em operação seu terceiro submarino SLBM.

slb/caw/dbh/lm/mvv/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos