Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,41 (+0,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,32 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,13
    +0,60 (+0,69%)
     
  • OURO

    1.790,40
    -7,70 (-0,43%)
     
  • BTC-USD

    23.929,23
    -136,66 (-0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,57 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,34 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.663,50
    -17,75 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2318
    +0,0533 (+1,03%)
     

Coréia do Sul envia sua primeira missão à Lua

A SpaceX lançou a primeira missão sul-coreana à Lua. Batizada de Korean Pathfinder Lunar Orbiter (KPLO), mas também conhecida pelo apelido de "Danuri", a missão tem como objetivo "garantir e verificar a capacidade de exploração espacial" do país.

Nove minutos após o lançamento, o primeiro estágio do foguete pousou na balsa autônoma "Just Read the Instructions" da SpaceX, no litoral da Flórida. Este foi o sexto lançamento usando o foguete B1052, que fez seu voo inaugural como um propulsor lateral de um Falcon Heavy em abril de 2019.

?rel=0&hd=0" width="640" height="385" frameborder="0" allowfullscreen="1">

O KPLO ficará em órbita da Lua e transportará um total de 6 cargas úteis: 5 delas foram desenvolvidas por universidades e institutos de pesquisa sul-coreanos, incluindo a agência espacial sul-coreana (KARI), e a restante foi enviada pela NASA.

Universidades e institutos de pesquisa sul-coreanos estão desenvolvendo uma câmera de alta resolução para explorar o local de pouso proposto para um futuro módulo de pouso lunar, uma câmera polarizada para analisar as partículas da superfície lunar e o efeito da espaçonave e um instrumento para medir a intensidade do campo magnético ao redor da Lua para estudar o processo de formação de nosso satélite natural.

O Instituto Coreano de Geociências e Recursos Minerais desenvolveu um espectrômetro de raios gama para identificar os elementos que constituem a superfície da Lua e seu padrão de distribuição, para eventual exploração de recursos da superfície lunar.

Por fim, a ShadowCam da NASA realizará o mapeamento de refletividade de regiões permanentemente sombreadas na superfície da Lua para encontrar evidências de água. A expectativa é que a KPLO entre em órbita Lunar em meados de dezembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos