Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.236,41
    +1.520,45 (+3,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Copom eleva a Selic, mas o tiro sai pela culatra.

·2 min de leitura

O dólar futuro negociado na B3 já vem trabalhando dentro de um canal de alta desde junho. No final de setembro o ativo acionou um pivô de alta no gráfico semanal, e na sexta-feira da semana passada (22/10), alcançou o alvo de 100% deste pivô. Esta semana o dólar iniciou com um forte movimento de queda, voltando a trabalhar abaixo dos R$5,60. Entretanto, hoje o ativo subiu novamente, recuperando toda a queda de segunda-feira.

Sem dúvida, a movimentação do dólar na semana passada trouxe preocupação aos integrantes do Comitê de Política Monetária (Copom). O principal objetivo do Banco Central (BC), no momento, é controlar a inflação. Para isso, é essencial que o dólar caia, ou pelo menos, pare de subir.

Tendo como objetivo controlar a taxa de câmbio e reduzir a inflação, o Copom vem seguidamente aumentando a Selic. Na reunião realizada em setembro, o Comitê elevou a taxa Selic em 1% e deixou programado para a próxima reunião um novo aumento de 1%. Entretanto, ao final da reunião de ontem, foi anunciado que a taxa Selic seria reajustada em 1,5%.

Certamente, o objetivo do Copom ao fazer um reajuste maior que o inicialmente programado, foi tentar frear a alta do dólar. Infelizmente não foi isso que aconteceu e a alta do dólar hoje começa a ser realmente preocupante.

Dólar caindo lá fora e subindo aqui!

O que trouxe dor de cabeça hoje, foi o fato de o dólar estar caindo perante outras moedas enquanto se valoriza contra o real.

O DXY, que se trata de um índice que compara o dólar americano a uma cesta de moedas, fez um forte movimento de baixa hoje. Com esse movimento o ativo acionou um pivô abaixo da média móvel de 20 períodos. Isso mostra que a moeda americana se enfraqueceu perante outras moedas.

O dólar caindo lá fora e subindo aqui mostra que a situação não está fácil para o Brasil. Principalmente com isso acontecendo logo após o Copom elevar a Selic.

Mas o dólar pode subir mais?

Conforme mostrado no primeiro gráfico, o terceiro alvo do pivô semanal coincide com o topo histórico do dólar. Ou seja, se a moeda americana buscar este alvo, poderá voltar a trabalhar na casa dos R$6,00.

Como o dólar continua em forte tendência de alta e segue trabalhando dentro do canal, a projeção segere que até o final deste ano o ativo pode alcançar o topo histórico.

Sem dúvidas, o BC fará tudo o que for possível para controlar a taxa de câmbio. Porém, caso o governo continue apresentando incertezas políticas e fiscais, é provável que o dólar continue subindo.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos