Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.593,09
    -1.475,45 (-1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,94
    +355,98 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,92
    -0,09 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.801,60
    +3,60 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    17.213,39
    +412,33 (+2,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    405,60
    +10,91 (+2,76%)
     
  • S&P500

    3.950,42
    +16,50 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    33.682,39
    +84,47 (+0,25%)
     
  • FTSE

    7.472,17
    -17,02 (-0,23%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.624,75
    +115,25 (+1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5058
    +0,0394 (+0,72%)
     

Copel adquire complexos eólicos da EDP Renováveis em negócio de R$1,8 bi

Turbina de geração de energia eólica

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A companhia elétrica paranaense Copel anunciou nesta quinta-feira a aquisição de 100% dos Complexos Eólicos Santa Rosa & Mundo Novo (SRMN) e Aventura da EDP Renováveis, com 260,4 MW de capacidade instalada.

A companhia informou que o valor total da transação somou 1,803 bilhão, com um equity value de 965 milhões de reais, sujeito a ajustes até a data de fechamento da transação, segundo fato relevante ao mercado.

"A aquisição faz parte da estratégia da companhia de crescimento em energia renovável, amplia a diversificação da matriz de geração e está totalmente aderente à sua Política de Investimentos", informou a Copel.

O empreendimento tem financiamentos de longo prazo, com vencimentos até 2043, contratados junto ao Banco do Nordeste (BNB), pontuou a empresa.

Os Complexos Eólicos compreendem nove parques eólicos em operação, nos municípios de Touros e São Tomé no Rio Grande do Norte.

Cerca de 76,5% da energia do empreendimento foi comercializada no ambiente regulado (ACR) -- atendido por distribuidoras--, enquanto aproximadamente 13,7% no ambiente livre (ACL), restando cerca de 9,8% para novos contratos. Enquanto o suprimento no ambiente regulado não começa, em 2023, em torno de 95% da energia já está sendo comercializada no ambiente livre, a preços de mercado.

Com a aquisição, a energia eólica passará a representar 17% da geração do grupo Copel, além de incrementar a capacidade instalada consolidada dessa fonte na companhia em 28%.

(Por Marta Nogueira e Rafaella Barros)