Mercado abrirá em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    115.062,54
    -1.118,01 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,50
    -0,11 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.780,10
    -14,70 (-0,82%)
     
  • BTC-USD

    47.873,13
    +298,73 (+0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.230,86
    +33,65 (+2,81%)
     
  • S&P500

    4.480,70
    +37,65 (+0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.814,39
    +236,82 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.050,67
    +34,18 (+0,49%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.474,25
    -29,75 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1446
    -0,0514 (-0,83%)
     

Contratos futuros de carvão perdem força na China

·1 minuto de leitura

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros do carvão metalúrgico e do coque da China oscilaram entre ganhos e perdas nesta quarta-feira, depois que o regulador do mercado anunciou um aumento nas taxas de transação para contratos ativamente negociados.

A Bolsa de Commodity de Dalian, na China, divulgou na terça-feira um aviso sobre aumento nas taxas para os contratos outubro, novembro, dezembro e janeiro, a partir das negociações da noite de quarta-feira.

O carvão metalúrgico mais negociado para janeiro,, encerrou as negociações do dia com alta 0,3%, a 2.855 iuanes (441,78 dólares) a tonelada, após um avanço de 15,7% nos últimos cinco pregões.

O coque de janeiro subiu 0,8%, para 3.594 iuanes por tonelada, subindo pela oitava sessão, mas ficou abaixo do recorde registrado na terça-feira.

A oferta restrita de carvão metalúrgico na China, que proibiu o produto da Austrália e é afetada pela fraca produção das minas locais devido a restrições ambientais e de segurança, impulsionou a alta nos preços dos ingredientes siderúrgicos.

As preocupações com o fornecimento se intensificaram com as restrições da Covid-19 que prejudicaram os embarques de carvão da Mongólia.

"A forte demanda doméstica de carvão e a oferta mais restrita na China devem abrir caminho para mais importações para reabastecer os estoques", disseram analistas do ANZ em nota.

O minério de ferro de Dalian para janeiro subiu 0,1%, para 747 iuanes (115,59 dólares) a tonelada, mas o contrato mais ativo de outubro do insumo de aço na Bolsa de Cingapura tinha queda acentuada de cerca de 4%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos