Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.097,37
    +49,08 (+0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Contratação de empréstimo emergencial por MPMEs soma até agora R$ 1,762 bi

Lu Aiko Otta
·1 minuto de leitura

Até o momento, 24 agentes financeiros se habilitaram para operar a linha do programa instituído pela MP 975; desses, oito protocolaram operações, diz relator A contratação de empréstimos do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac), que atende a pequenas e médias empresas, chegou a R$ 1,762 bilhão, no balanço parcial do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O dado foi informado ao Valor pelo deputado Efraim Filho (DEM-PB), relator da Medida Provisória (MP) 975, que institui o programa. Até o momento, 24 agentes financeiros se habilitaram para operar a linha. Desses, oito protocolaram operações. “Estou otimista com o programa”, afirmou o deputado. Ele considera que o resultado é muito positivo, considerando que alguns bancos grandes ainda não começaram a operar os empréstimos e ainda há questões a serem equacionadas, por exemplo, na oferta de garantias. Efraim: “Estou otimista com o programa” Ana Paula Paiva/Valor Aprovada na Câmara no início deste mês, a MP encontra-se em análise no Senado. Ela regulamenta o repasse de recursos do Tesouro Nacional para o Fundo Garantidor de Investimentos (FGI), que dá suporte ao Peac. Além disso, autoriza o uso das maquininhas de cartão de crédito para conceder empréstimos às microempresas.