Mercado fechará em 1 h 51 min
  • BOVESPA

    106.042,48
    -76,52 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.905,06
    +36,24 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,17
    +0,43 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.869,60
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.322,77
    -131,98 (-0,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    362,33
    +0,90 (+0,25%)
     
  • S&P500

    3.557,89
    +0,35 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    29.407,60
    +144,12 (+0,49%)
     
  • FTSE

    6.351,45
    +17,10 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.451,54
    +94,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.908,00
    -79,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    +0,0727 (+1,15%)
     

Contração da atividade empresarial da zona do euro perde força em junho

Por Jonathan Cable
·1 minuto de leitura

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - A contração da atividade empresarial da zona do euro provocada pelas paralisações contra o coronavírus perdeu força em junho uma vez que mais empresas reabriram, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês).

O PMI Composto final do IHS Markit subiu a 48,5 em junho de 31,9 em maio e preliminar de 47,5, aproximando-se da marca de 50 que separa crescimento de contração.

"Os fortes aumentos nos PMIs da zona do euro em junho sugerem que a atividade está se recuperando rapidamente, mas permanece bem abaixo de onde estava antes da crise", disse Jack Allen-Reynolds, da Capital Economics.

A atividade no setor de serviços do bloco também chegou perto de registrar crescimento, com seu PMI indo a 48,3 de 30,5 e preliminar de 47,3.

Entretanto, a demanda ainda caiu apesar dos cortes de preços, e as empresas reduziram o número de funcionários pelo quarto mês seguido. O subíndice de emprego de serviços avançou a 43,9 de 37,9, ainda uma das leituras mais baixas nos 22 anos de história da pesquisa.