Mercado fechará em 1 h 41 min
  • BOVESPA

    111.457,56
    -2.355,30 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.496,72
    -233,08 (-0,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,36
    -0,14 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.763,00
    -8,20 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    21.398,65
    -1.920,93 (-8,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    508,27
    -33,34 (-6,15%)
     
  • S&P500

    4.227,66
    -56,08 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.704,99
    -294,05 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,77 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.273,00
    -250,25 (-1,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1946
    -0,0192 (-0,37%)
     

Contas em bancos digitais são mais usadas pela primeira vez na história

As transações virtuais já superam os pagamentos físicos com cartões (Getty Image)
As transações virtuais já superam os pagamentos físicos com cartões (Getty Image)
  • Bancos registram maiores adesões via internet;

  • Mais de metade das transações são feitas pelo celular;

  • Movimentações financeiras em agências representam apenas 6%.

Parece que visitar agências bancárias está virando coisa do passado. Os consumidores procuram cada vez mais por facilidade, tecnologia e simplicidade na hora de realizar operações financeiras. Como consequência, a 30ª Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária. apontou que a abertura de contas por meio de canais digitais superou pela primeira vez os canais físicos no Brasil.

No ano passado, foram 10,8 milhões de contas abertas nos meios virtuais. O número representa um aumento de 66% em relação a 2020. No entanto, o levantamento não mostra quantas foram criadas em fintechs e quais foram em instituições tradicionais.

De acordo com a pesquisa, o celular já representa 56% das transações bancárias no país. As maquinas de cartão ficam com 16% da parcela, internet banking chega a 14% e caixas eletrônicos registraram 6%. Operações realizadas nas agência foram apenas 3%.

"Os resultados da pesquisa refletem o novo perfil de nosso cliente que busca e encontra conveniência, comodidade, segurança e rapidez nos canais digitais dos bancos. Houve uma inequívoca mudança de comportamento dos consumidores nas atividades de diversos setores da economia, que deixam de ir à agência bancária, porque conseguem realizar a quase totalidade das transações nos meios eletrônicos", explicou Isaac Sidney, presidente da Febraban, ao portal IG.

A pesquisa revela ainda que entre março de 2021 e março deste ano, o número de usuários que pagaram mais de 30 Pixs por mês cresceu 809%. Já a base de pessoas que receberam mais de 30 Pix por mês avançou 464%.

Pessoas físicas são as que mais recebem pagamento através do Pix, mas há uma perspectiva de que as transações instantâneas e gratuitas sejam cada vez mais utilizadas pelas corporações, o que comprova a importância do avanço digital para o crescimento econômico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos