Mercado fechará em 2 h 37 min
  • BOVESPA

    114.462,31
    -1.205,47 (-1,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.274,88
    +123,50 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,41
    +0,19 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.778,20
    -19,70 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    50.201,85
    +544,45 (+1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.004,65
    +9,99 (+1,00%)
     
  • S&P500

    3.865,49
    -59,94 (-1,53%)
     
  • DOW JONES

    31.637,26
    -324,60 (-1,02%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    13.006,00
    -296,00 (-2,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7263
    +0,1558 (+2,37%)
     

Conta de luz seguirá com bandeira amarela em fevereiro

Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

A bandeira tarifária das contas de luz permanecerá na cor amarela em fevereiro, informou nesta sexta-feira (29) a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com isso, o preço da energia fica em R$ 1,34 para cada 100 quilowatts consumidos por hora. O valor é o mesmo que havia sido estabelecido para janeiro.

Segundo a agência, apesar de fevereiro ser um mês tipicamente mais chuvoso, os reservatórios das hidrelétricas seguem em recuperação lenta, o que demanda maior contenção do consumo.

"A combinação de reservatórios baixos com a perspectiva de chuvas abaixo da média histórica sinaliza patamar desfavorável de produção de energia pelas hidrelétricas, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF)", informou a Aneel.

O sistema de bandeiras é utilizado para gerir o valor cobrado aos consumidores a partir das condições de geração de energia. Quando o quadro piora, a bandeira pode ser alterada em uma escala que vai de verde (sem taxa extra) para amarela (taxa extra de R$ 1,34 por 100 Kw/h) e, no pior cenário, para a vermelha (R$ 6,2 por 100 Kw/h).