Mercado fechará em 5 h 50 min
  • BOVESPA

    124.835,89
    -839,44 (-0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.444,93
    -189,67 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,84
    +0,22 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.828,80
    -7,00 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    39.073,64
    -850,22 (-2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,74
    -25,16 (-2,65%)
     
  • S&P500

    4.410,21
    -8,94 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    35.079,63
    -4,90 (-0,01%)
     
  • FTSE

    7.053,92
    -24,50 (-0,35%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.960,75
    -77,00 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0421
    +0,0016 (+0,03%)
     

Conta de luz manterá bandeira vermelha 2 em julho; valor será divulgado na terça

·1 minuto de leitura
Torres de energia em Brasília, Brasil.

SÃO PAULO (Reuters) - As contas de luz no Brasil seguirão com bandeira tarifária vermelha patamar 2 no mês de julho, que prevê o maior custo adicional em momentos de menor oferta no sistema, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta sexta-feira, em meio à seca nas principais bacias hidrográficas.

O valor a ser pago pelos consumidores, porém, será informado somente na próxima terça-feira (26), data em que a atualização dos valores das bandeiras será deliberada pela diretoria da Aneel, acrescentou a agência.

A bandeira mais custosa do sistema da agência já havia sido adotada em junho, até então com custo adicional de 6,243 reais para cada 100kWh consumidos.

O acionamento da bandeira vermelha patamar 2 ocorre diante da grave crise hídrica enfrentada pelo Brasil, que afeta as operações de geração de energia hidrelétrica e obriga um acionamento maior de recursos termelétricos, mais custosos.

"Em junho, as afluências nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) estiveram entre as mais críticas do histórico", disse a Aneel em comunicado.

"Julho inicia-se com mesma perspectiva hidrológica desfavorável, com os principais reservatórios do SIN em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano."

A agência acrescentou que a conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), as duas variáveis que determinam a cor da bandeira tarifária, levando à necessidade do acionamento da bandeira vermelha patamar 2.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos