Mercado fechado

Conta de luz mantém bandeira verde em março com previsão de chuvas intensas

Por Luciano Costa
Usina hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra (MG)

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - As contas de luz seguirão com bandeira tarifária verde em março, aliviando os consumidores de cobrança adicional, em meio a projeções de chuvas intensas que devem contribuir para recuperar significativamente o nível dos reservatórios das hidrelétricas, principal fonte de geração de energia no país.

O mecanismo tarifário, definido mensalmente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), eleva os custos da energia quando sai do patamar verde para o amarelo ou o vermelho, o que acontece de acordo com a oferta de geração no sistema.

Segundo a agência reguladora, a manutenção da bandeira verde, que já vigorou em fevereiro, acontece devido à previsão de "condição hidrológica favorável" no próximo mês.

As chuvas na região das hidrelétricas do Sudeste e do Nordeste, que concentram os principais reservatórios, estão estimadas em março em 117% e 80% da média histórica para o mês, respectivamente, apontou nesta sexta-feira o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A projeção de precipitações intensas e a definição da bandeira tarifária confirmam expectativas de especialistas, de que as contas podem seguir sem cobranças adicionais por meses devido à melhor hidrologia desde o fim de janeiro, que tem recuperado o nível dos reservatórios.

As previsões atuais são de que os lagos das usinas hídricas podem chegar ao final do chamado período úmido, entre novembro e abril, no maior nível desde 2016 na região Sudeste, enquanto no Nordeste os índices poderiam ser os melhores desde 2012.

A elétrica mineira Cemig disse nesta sexta-feira que abriu parcialmente as comportas de sua usina de Três Marias, no rio São Francisco, para evitar que a barragem atinja o limite de armazenamento, o que a obrigaria a soltar a água de uma vez, causando inundações.

"O último evento chuvoso que levou à necessidade de abertura do vertedouro da Usina Três Marias ocorreu há mais de oito anos, em janeiro de 2012", disse a companhia. O lago da hidrelétrica está atualmente com 88,6% da capacidade.

A Cemig afirmou que a operação com comportas parcialmente abertas deve ser mantida pelos próximos 15 dias.


CUSTO MENOR

A melhoria no cenário para as hidrelétricas vem após receios no início do período de chuvas, quando precipitações abaixo da média na região das usinas levaram a Aneel a definir bandeira vermelha em novembro e amarela em dezembro e janeiro.

Os reservatórios chegaram a operar entre o final de 2019 e o começo deste ano com níveis próximos dos piores já registrados para esses períodos no Sudeste, vistos em 2015.

Além de evitar as cobranças adicionais com as bandeiras tarifárias, a mudança de cenário também reduz o custo de operação do sistema elétrico com o acionamento de termelétricas.

O ONS projetou que o chamado custo marginal de operação do sistema (CMO) na região Sudeste ficará em 54 reais por megawatt-hora na próxima semana, contra 140 reais projetados na semana anterior para o atual período.


(Por Luciano Costa)