Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,41 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,50 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,96
    -0,17 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.864,40
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    29.454,39
    -78,14 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    579,08
    -100,83 (-14,83%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,37 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.616,98
    -139,88 (-0,49%)
     
  • NASDAQ

    13.371,00
    -24,50 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5110
    +0,0026 (+0,04%)
     

Consumo total recua 3,8% em setembro na Argentina

Caio Rinaldi

Em relação a agosto, o consumo total em setembro recuou 13,2% O consumo segue pressionado na Argentina, recuando em setembro na comparação com igual mês de 2018 e também na avaliação ante agosto, relatou nesta quarta-feira (27) o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec). A preços constantes de dezembro de 2016, o consumo total em setembro foi 3,8% menor do que em setembro do ano passado e recuou 13,2% em comparação a agosto. As vendas de supermercados, por sua vez, sofreram retração interanual de 8,8% em setembro, também a preços constantes de dezembro de 2016. Na comparação com agosto, houve retração de 9,0% nas vendas. Já na categoria eletrodomésticos e artigos para o lar, o Indec disponibilizou apenas o comportamento das vendas no terceiro trimestre a preços correntes. Neste caso, houve expansão de 15% dos negócios em relação ao segundo trimestre de 2019 e alta de 39,8% em comparação ao período equivalente de 2018.