Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.701,83
    +361,54 (+1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Consumo nacional de energia elétrica cresce 1,2% em maio, segundo CCEE

Torres de transmissão de energia

SÃO PAULO (Reuters) - O consumo nacional de energia elétrica registrou alta de 1,2% no mês de maio ante igual período de 2021, atingindo 63.169 megawatts médios, segundo dados preliminares divulgados nesta segunda-feira pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

O avanço foi impulsionado pelo consumo da indústria e de grandes empresas, que contratam sua energia no mercado livre. Em maio, a demanda desse mercado cresceu 5,8% no comparativo anual, com destaque para o maior consumo nos setores de madeira, papel e celulose, serviços e bebidas.

Já no ambiente regulado, que fornece energia elétrica para pequenas e médias empresas e residências, houve queda de 1,3% do consumo em maio. Segundo a CCEE, o desempenho foi muito afetado pela queda das temperaturas em boa parte do Brasil a partir da segunda quinzena do mês, incomum para este período do ano.

Em termos de geração de energia, as usinas hidrelétricas produziram 11,1% a mais ante maio de 2021, resultado do cenário hidrológico mais favorável. Como consequência, houve menor despacho de termelétricas, com recuo de 37,2% da geração dessa fonte. Já nas renováveis, a geração solar fotovoltaica cresceu 52,6% em maio, enquanto a das eólicas subiu 10,5%.

(Por Letícia Fucuchima)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos