Mercado fechará em 4 h 8 min
  • BOVESPA

    100.684,49
    +132,05 (+0,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.453,51
    -215,74 (-0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,60
    +0,57 (+1,42%)
     
  • OURO

    1.896,80
    -32,70 (-1,69%)
     
  • BTC-USD

    12.894,92
    +1.837,91 (+16,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    259,88
    +3,78 (+1,48%)
     
  • S&P500

    3.429,33
    -6,23 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    28.165,32
    -45,50 (-0,16%)
     
  • FTSE

    5.766,83
    -9,67 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.543,25
    -148,00 (-1,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6060
    -0,0440 (-0,66%)
     

Consumo de gás cai 14,3% em julho, aponta a Abegás

Gabriela Ruddy
·1 minuto de leitura

De acordo com levantamento da entidade, o consumo totalizou 51,87 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d) no período; volume, no entanto, está 1,2% acima do mês de junho O consumo de gás natural caiu 14,3% em julho, na comparação anual, reflexo da pandemia, segundo a Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). De acordo com levantamento da entidade, o consumo totalizou 51,87 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d) no mês. O volume, no entanto, está 1,2% acima do mês de junho, o que indica melhora no consumo. “A pandemia teve um impacto brutal na demanda de gás natural nos meses de abril e maio, principalmente, mas os números de julho confirmam o movimento de recuperação, já observado em junho. Isso é resultado da reabertura gradual das atividades econômicas em todo o país e da progressiva retomada da mobilidade”, analisa o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon. A queda anual é puxada principalmente pelos segmentos comercial, que consumiu 47,25% a menos que em julho de 2019, e de geração elétrica, com uma retração de 39,27%. A demanda industrial no mês foi 6,19% menor na comparação anual. Já na comparação mensal, a recuperação foi percebida principalmente nos setores comercial, que cresceu 15,38% de junho para julho, e automotivo, com uma alta de 11,23%. Ao todo, o Brasil tem 3,7 milhões de unidades consumidoras de gás natural.