Mercado abrirá em 2 h 53 min

Consumo de energia no mercado livre se aproxima dos níveis de 2019

Letícia Fucuchima

Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), demanda mostrou redução de 0,5% nos dez primeiros dias de julho na comparação anual O consumo de energia no ambiente de contratação livre (ACL) já praticamente retornou aos patamares observados no ano passado, aponta a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Conforme dados preliminares divulgados nesta segunda-feira, nos dez primeiros dias de julho, a demanda no mercado livre mostrou redução de apenas 0,5% na comparação anual.

No mesmo período, o consumo no mercado regulado teve queda de 5,8%. Considerando os dois ambientes de contratação, houve uma retração média de 4,1%.

Na avaliação da CCEE, os últimos dados continuam refletindo a retomada gradual das atividades em várias partes do país. O consumo de energia vem registrando quedas mais amenas nas últimas semanas — para efeitos de comparação, em abril, a retração da demanda chegou a 12,1% no Sistema Interligado Nacional (SIN), com —11,5% no mercado regulado e —13,6% no livre.

Na análise regional, o Rio de Janeiro apresenta a maior queda do consumo, de 14% na média do período de isolamento (21/03 a 10/07) ante os níveis de igual período de 2019. Em seguida vem o Espírito Santo, com redução de 12%. Três estados tiveram alta: Amapá (3%), Maranhão (1%) e Pará (5%). Nos dois primeiros casos, o comportamento é explicado pela baixa retração no mercado regulado e pela retomada de alguns setores da economia local. Já no Pará, a alta reflete o retorno da produção de uma indústria de alumínio que esteve paralisada no ano passado.

Divulgação / Eletrobras