Mercado fechado

Consumo de energia cai 2% no início de outubro com menor temperatura, diz CCEE

Linhas de transmissão de energia

SÃO PAULO (Reuters) - Temperaturas baixas em boa parte do país motivaram uma queda de 2% do consumo de energia elétrica na primeira quinzena de outubro, se comparado a igual período de 2021, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgados nesta segunda-feira.

A tendência de temperaturas mais amenas, que levam à redução do uso de equipamentos de refrigeração, como ar-condicionado, vem afetando os dados de consumo nacional de energia desde agosto.

O declínio da demanda foi puxado pelo mercado regulado de energia, no qual residências e pequenos estabelecimentos comerciais de serviços compram seu fornecimento diretamente das distribuidoras. Nesse ambiente, o consumo caiu 4,4% ante a primeira metade de outubro de 2021.

Já no mercado livre, que abastece indústrias e grandes empresas, o consumo subiu 2,6%, refletindo um aumento da produção em setores como automóveis, madeira, papel e celulose, além de maior atividade no setor de serviços.

A CCEE notou ainda que, desconsiderando migrações de consumidores do mercado regulado para o livre, o crescimento do consumo do ambiente livre teria sido menor, de 0,3%, enquanto o regulado apresentaria declínio de 3,2%.

Já excluindo dos dados o efeito da micro e minigeração distribuída --painéis solares fotovoltaicos para geração própria instalados em telhados, faixadas e terrenos--, a retração do consumo no segmento cativo seria menor, de 1,7%.

(Por Letícia Fucuchima)