Mercado abrirá em 5 h 52 min

Consumo doméstico no Japão sofre pior queda desde 2001

Rua comercial na zona de Ueno, na cidade japonesa de Tóquio, em 27 de maio de 2020

O consumo doméstico no Japão registrou sua maior queda em quase duas décadas em abril - apontam dados publicados nesta sexta-feira (5), no contexto do impacto do coronavírus na terceira economia mundial.

O consumo caiu 11,1% em relação ao ano anterior, conforme dados publicados pelo Ministério da Administração Interna.

O número está em linha com a previsão de queda de 12,75% do mercado. Trata-se da sétima queda mensal consecutiva desde outubro do ano passado, quando o governo aumentou a taxa de consumo.

"O novo coronavírus está causando um sério impacto na economia, incluindo o consumo individual", disse o secretário-chefe do gabinete e porta-voz do governo, Yoshihide Suga, à imprensa.

"Acreditamos que seja necessário voltar às atividades econômicas normais passo a passo, enquanto tomamos medidas contra a infecção e as empresas tentam sobreviver à situação atual", acrescentou Suga.

A queda de abril é atribuída, em parte, ao declínio nos gastos com transporte, telecomunicações e atividades de lazer. Essa é a maior queda desde 2001, quando dados comparáveis começaram a ser usados.

No mês passado, o Japão confirmou sua primeira recessão desde 2015, com uma contração de 0,9% em seu Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre do ano.