Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    49.986,06
    +698,77 (+1,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Consumo de vinho do brasileiro cresceu 18% em 2020

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Detail of pouring red wine into glass, dark wooden background. Free space for text
Consumo de vinho aumentou para 430 milhões em 2020 no Brasil, segundo a OIV
  • Brasileiro consumiu 18,4% mais vinho em 2020

  • Em 2019 foram consumidos 360 milhões de litros da bebida, enquanto no ano passado o foram 430 milhões de litros

  • Alta foi puxada pelo ecommerce

Em 2020, com a pandemia, o consumo de vinho no Brasil teve um aumento de 18,4%, de acordo com a OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho). O consumo da bebida aumentou de 360 milhões de litros em 2019 para 430 milhões de litros no ano passado. As informações são do G1.

Leia também:

O brasileiro bebeu uma média de 2,6 litros de vinho em 2020, enquanto em 2019 o consumo era de dois litros por pessoa. Para a OIV, são adultos quem tem mais de 15 anos. 

O consumo no Brasil ainda é baixo quando comparado a países tradicionais no mercado de vinhos, como Portugal (51,9 litros per capita ao ano), Itália (46,6 litros) e França (46 litros). Enquanto um brasileiro toma três garrafas da bebida a base de uva, o português consome 69.

No mundo, foram consumidos 23,4 bilhões de litros, segundo a OIV. 

Crescimento do ecommerce

Apesar de o Brasil ter uma fatia de apenas 2% do consumo mundial de vinho, “teve um aumento excepcional do consumo de vinhos pelo e-commerce em 2020”, segundo o presidente da OIV, Pau Roca. 

No ano passado, o faturamento da Evino cresceu 62%. Apesar de o valor total não ter sido divulgado, até setembro o número chegava a R$ 300 milhões, com quase 100% vindo da internet.

O crescimento da Grand Cru foi de 105% no digital. Com isso, a porcentagem de faturamento da empresa referente a vendas pela internet subiu de 9% para 17%. A meta em 2021 é chegar a 23%.