Mercado abrirá em 2 h 6 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,38
    -1,12 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.806,80
    -5,50 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    23.068,74
    -328,79 (-1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,03
    -21,32 (-3,83%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.495,12
    +6,97 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.058,00
    +26,50 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2626
    +0,0299 (+0,57%)
     

Consumo de álcool acelera o envelhecimento, segundo estudo

Embora o consumo de álcool traga benefícios para idosos, um novo estudo de Oxford publicado na revista científica Molecular Psychiatry revela que esse hábito acelera o envelhecimento, ao danificar o DNA nos telômeros (sequências repetitivas de DNA que cobrem o final dos cromossomos, protegendo-os de danos).

O comprimento dos telômeros é considerado um indicador de envelhecimento biológico, uma vez que 50 a 100 bases de DNA são perdidas cada vez que uma célula se replica. Uma vez que os telômeros se tornam muito curtos, as células não podem mais se dividir e podem até morrer. No estudo, os cientistas investigaram a associação entre o consumo de álcool e o comprimento dos telômeros em mais de 245 mil pessoas.

Os autores usaram variantes genéticas que já foram associadas ao consumo de álcool em estudos anteriores, e avaliaram o hábito relatado pelos próprios participantes. A análise levou a uma associação significativa entre alto consumo de álcool e menor comprimento dos telômeros.

Quem bebe dez copos de 250 ml de álcool por semana tem uma "idade biológica" dois anos mais velha que os participantes que bebem dois copos de 250 ml por semana, por exemplo. Indivíduos que foram diagnosticados com um transtorno por uso de álcool tiveram comprimentos de telômeros significativamente mais curtos, chegando a seis anos de diferença nesse cálculo de idade.

Consumo de álcool acelera o envelhecimento, segundo estudo (Imagem: LightFieldStudios/envato)
Consumo de álcool acelera o envelhecimento, segundo estudo (Imagem: LightFieldStudios/envato)

Os autores também notaram que o maior consumo de álcool geneticamente previsto foi associado ao menor comprimento dos telômeros. Dentre os participantes, apenas 3% nunca bebeu álcool, e 4% parou de beber. A idade média era de 57 anos.

Os pesquisadores defendem que essas descobertas apoiam a sugestão de que o consumo de álcool, em níveis excessivos afeta diretamente o comprimento dos telômeros. "Nossos resultados fornecem outra informação para médicos e pacientes que buscam reduzir os efeitos nocivos do excesso de álcool. Além disso, a dose de álcool é importante – até mesmo reduzir o consumo de álcool pode trazer benefícios", apontam os cientistas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos