Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.838,06
    +3.009,11 (+6,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Consumidores relatam gosto e cheiro ruim na água da Cedae, e governo convoca reunião de emergência

Gisele Barros e Geraldo Ribeiro
·2 minuto de leitura
Brenno Carvalho / Agência O Globo

RIO — Moradores de diversos bairros do Rio de Janeiro e de municípios da Baixada Fluminense usaram as redes sociais para compartilhar reclamações sobre o gosto e o cheiro da água que abastece suas casas. Alguns relatam que o problema teve início ainda no último fim de semana. Diante das queixas, o governador em exercício Cláudio Castro convocou uma reunião de emergência com o presidente e técnicos da Cedae nesta quinta-feira.

Na Zona Norte, um morador de Irajá compartilhou: "Água com gosto e cheiro de terra em Irajá. Reparei isso desde o final da semana passada". Na mesma região, outra reclamação vem do Méier, onde Tatiana Neiva conta que água está "com gosto e cheiro de terra". Airton Amorim, que vive em São Cristóvão, reforçou as queixas: "Aqui em São Cristóvão água continua com um gosto ruim e cheiro de lama ou esgoto", escreveu no Facebook.

Na Zona Sul, o morador de Ipanema relatou que o gosto incômodo se manteve até mesmo com a manutenção do filtro: "Aqui em Ipanema a água está com cheiro e gosto de barro e está transparente. Fiz manutenção no filtro mas continua ruim", escreveu João Aloysio no Twitter.

Na Zona Oeste, a moradora Andreza de Souza reclamou do abastecimento em Guaratiba: "Água de Guaratiba está com gosto fortíssimo de terra. Alô, Cedae, vamos passar novamente pela nojeira do ano passado?". Débora Silva, que vive em Curicica, contou que há moradores de toda a região de "Jacarepaguá recebendo água com gosto de terra".

Sem se identificar, uma mulher que vive em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense compartilhou no Twitter que "no Km32 os moradores estão relatando sabor na água novamente. Realmente a água está com cheiro e gosto de lama", afirmou.

As queixas acontecem um ano após a crise hídrica causada pela proliferação de um composto orgânico produzido por micro-organismos por conta da presença de esgoto na água. A princípio, foi constatado que o problema seria causado pela geosmina, mas um estudo da UFRJ apontou que outra substância parecida era a responsável pelo gosto e mau cheiro. Na época, houve relatos de clientes da Cedae que passaram mal por conta da ingestão e tiveram prejuízo com a compra de galões de água mineral e contratação de carros-pipa.

Desde o fim do ano passado, especialistas em saneamento fazem o alerta de que o abastecimento poderia ser comprometido novamente. A preocupação era reforçada porque o projeto de um paliativo para a captação do Rio Guandu, o das “geobags”, empacou. A solução foi anunciada ainda no meio do ano e, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), ainda está em fase de revisão.