Mercado fechará em 5 h 30 min
  • BOVESPA

    113.120,34
    -944,02 (-0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.389,98
    -74,29 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,60
    +0,30 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -5,70 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    42.416,58
    -1.714,79 (-3,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.054,62
    -48,44 (-4,39%)
     
  • S&P500

    4.448,87
    -0,11 (-0,00%)
     
  • DOW JONES

    34.775,79
    +10,97 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.062,48
    -15,87 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.228,25
    -75,25 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2628
    +0,0378 (+0,61%)
     

Bandeira americana é arriada no consulado dos EUA em Chengdu

·2 minuto de leitura

A bandeira americana foi arriada na manhã desta segunda-feira (horário local, domingo no Brasil) no consulado dos Estados Unidos em Chengdu, três dias depois que a China anunciou seu fechamento, segundo imagens transmitidas na televisão chinesa.

O governo chinês ordenou na sexta-feira que a representação diplomática fosse fechada em retaliação a uma ação semelhante do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, contra o consulado chinês em Houston.

Entre selfies, bandeiras chinesas e medidas de segurança, os habitantes de Chengdu, no sudoeste da China, aproveitaram o domingo para imortalizar o consulado dos Estados Unidos antes de seu fechamento, ordenado por Pequim em represália a uma medida idêntica de Washington.

A tensão entre China e Estados Unidos, já alimentada pelas disputas comerciais e pelas acusações mútuas sobre a origem da pandemia da COVID-19, tem aumentado nas últimas semanas, após a imposição da lei de segurança nacional em Hong Kong por parte de Pequim.

- Fotos e tensão -

Neste domingo, um grande fluxo de curiosos se aglomerou em frente ao consulado para tirar uma foto, em meio às famílias que passeavam com seus filhos.

Nas proximidades do edifício, eram observados por um importante dispositivo de segurança, segundo alguns jornalistas da AFP.

Uma certa tensão era perceptível entre os agentes de segurança, que não permitiram qualquer gesto provocativo, ou sinal de alegria excessiva, antes da partida dos norte-americanos.

Uma pessoa que parecia entoar um canto nacionalista foi rapidamente abordada e obrigada a ficar em silêncio, segundo um vídeo divulgado nas redes sociais.

No sábado, a insígnia norte-americana foi retirada e um ônibus de vidros escuros foi visto neste domingo deixando o recinto diplomático, sob as vaias do público.

- "Resposta legítima" -

Além da embaixada em Pequim, os Estados Unidos contam com outros cinco consulados na China continental (Cantão, Xangai, Shenyang, Chengdu e Wuhan) e uma em Hong Kong.

Inaugurado em 1985, o consulado em Chengdu cobre todo sudoeste da China, incluindo a região autônoma do Tibete.

A decisão de fechar o consulado norte-americano em Chengdu constitui "uma resposta legítima e necessária contra as medidas não razoáveis dos Estados Unidos", afirmou o Ministério das Relações Exteriores da China em um comunicado.

Na quinta-feira, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, havia declarado que o consulado da China em Houston era "um centro de espionagem" chinês e "de roubo da propriedade intelectual" norte-americana.

Em 2013, a China já havia pedido explicações aos Estados Unidos, depois da publicação na imprensa de um mapa, divulgado pelo então analista de Inteligência da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) Edward Snowden, mostrando os lugares de espionagem norte-americana pelo mundo. O consulado de Chengdu estava entre eles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos