Mercado abrirá em 8 h 38 min
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,32
    -0,23 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.787,80
    +27,90 (+1,59%)
     
  • BTC-USD

    17.149,95
    +203,56 (+1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    406,69
    +5,99 (+1,50%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.573,05
    +61,05 (+0,81%)
     
  • HANG SENG

    18.901,13
    +303,90 (+1,63%)
     
  • NIKKEI

    28.281,04
    +312,05 (+1,12%)
     
  • NASDAQ

    12.027,75
    -14,50 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4066
    +0,0101 (+0,19%)
     

Consignado do Auxílio Brasil custa até 87% a mais que outras linhas de crédito

Para muitos especialistas financeiros, taxa de juros do Auxílio Brasil é abusiva
Para muitos especialistas financeiros, taxa de juros do Auxílio Brasil é abusiva
  • Anafec comprovou que o empréstimo consignado do Auxílio Brasil pode custar até 87% a mais em juros quando comparado a outras linhas de crédito;

  • Pesquisa considerou a taxa mensal de juros para o Auxílio Brasil, de 3,45%;

  • Tribunal de Contas da União chegou a recomendar o fim do crédito consignado do Auxílio Brasil via parecer técnico.

Um cálculo feito pela Associação dos Executivos de Finanças (Anafec) comprovou que o empréstimo consignado do Auxílio Brasil pode custar até 87% a mais em juros quando comparado a outras linhas de crédito voltadas para trabalhadores do setor público e privado ou de aposentados e pensionistas do INSS.

A pesquisa considerou a taxa mensal de juros para o Auxílio Brasil, de 3,45%, e verificou que o devedor pagaria por um empréstimo de R$ 2.582,88, que seria quitado em 24 vezes.

"A taxa mensal para o Auxílio Brasil é de 3,45%, estipulada pela Caixa Econômica Federal. Em comparação, a média calculada pela associação é de 1,94% (INSS), 1,96% (servidor público) e 2,64% (empregado do setor privado)", informa o portal IG, que teve acesso à pesquisa.

Empréstimo consignado do Auxílio Brasil

O empréstimo consignado é uma modalidade em que os pagamentos são deduzidos automaticamente da folha de pagamento do tomador, ao invés dele ter que realizá-los todo mês. Neste caso, o custo das parcelas será debitado diretamente do valor do Auxílio.

Geralmente essa modalidade conta juros mais baixos, visto que há um risco de inadimplência bem menor. Em um levantamento do Banco Central, os bancos têm cobrado entre 1,66% a 2,47% ao mês nesta modalidade. No caso de pensionistas e aposentados, os bancos não podem cobrar mais de 2,14% ao mês.

No entanto, como os bancos têm autonomia para definir suas próprias taxas de juros, salvo decisões específicas, muitos estão oferecendo os empréstimos à beneficiários do Auxílio Brasil a quase 6% ao mês, ou 100% ao ano. Ou seja, em um ano o beneficiário teria que pagar o dobro do que pegou emprestado.

Para muitos especialistas financeiros, essa taxa de juros é abusiva, considerando a segurança do pagamento e a condição econômica da pessoa para se tornar beneficiária do programa de transferência de renda.

Na última quinta-feira (20), o Tribunal de Contas da União chegou a recomendar o fim do crédito consignado do Auxílio Brasil via parecer técnico, pois a modalidade oferecida poderia ser uma medida eleitoreira do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL). O TCU deu o prazo de 5 dias úteis para a Caixa Econômica se manifestar.