Mercado abrirá em 4 h 37 min

Conselheiro da Tesla retoma defesa contra vendas a descoberto

Shoko Oda
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Hiromichi Mizuno, integrante do conselho da Tesla, aproveitou a controvérsia em torno do movimento de pressão pela liquidação de posições vendidas a descoberto (short squeeze) na sexta-feira para retomar o debate que ele incentivou quando comandava o maior fundo de pensão do mundo.

“Engraçado ver aqueles que acreditam cegamente no benefício da liquidez do mercado e argumentam contra qualquer restrição às vendas a descoberto fazendo lobby agora para restringir os movimentos de investidores de varejo na compra de papéis para espremer essas posições”, escreveu Mizuno em comentários no Twitter.

Mizuno é crítico de longa data das vendas a descoberto. Quando ele atuava como diretor de investimento do Fundo de Investimento em Pensão do Governo do Japão, a entidade gerou polêmica quando tomou a decisão de parar de emprestar ações de companhias estrangeiras. Em uma entrevista ao Financial Times, Mizuno posteriormente atacou o que ele chamou de “curto-prazismo“ de quem vende a descoberto.

Alguns críticos argumentaram que o fundo de pensão estava deixando de ganhar as comissões que poderiam ter sido geradas com o empréstimo de ações e que não estava contribuindo para a liquidez do mercado.

Muitos profissionais de investimento e a imprensa criticaram o fundo de pensão por interromper o empréstimo de ações, alegando que as vendas a descoberto não devem ser restritas porque incentivam a liquidez e a eficiência de preços. Há quem diga que seu efeito no mercado é neutro porque as ações precisam ser compradas de volta.

A postura de Mizuno contra as vendas a descoberto pode ter sido um dos fatores que cativaram o CEO da Tesla, Elon Musk, que no passado fez um trocadilho com a sigla em inglês da comissão de valores mobiliários dos EUA (Securities and Exchange Commission ou SEC) chamando-a de “Comissão de Enriquecimento de Quem Vende a Descoberto (“Short-seller Enrichment Commission”).

Na sexta-feira, Musk concordou com um usuário do Twitter que defendia criminalizar as vendas a descoberto.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.