Mercado fechará em 1 h 36 min
  • BOVESPA

    122.159,41
    +1.810,61 (+1,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.227,44
    +335,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,19
    -0,17 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.837,00
    +7,10 (+0,39%)
     
  • BTC-USD

    35.788,23
    -270,66 (-0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    697,65
    -37,49 (-5,10%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.808,25
    +6,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    -0,0281 (-0,44%)
     

Conheça os bairros mais caros de São Paulo

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Preços subiram na capital paulista. (Foto: Getty Images)
Preços subiram na capital paulista. (Foto: Getty Images)

Uma nova pesquisa encomendada pela Imovelweb revelou quais foram os bairros mais caros de São Paulo em novembro. Na média, o valor do metro quadrado teve alta de 0,3% em relação a outubro, e ficou em R$ 6.260.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

No topo entre os bairros mais caros, lidera o Ibirapuera, com metro quadrado avaliado em R$ 22.733, mais de três vezes superior à média encontrada na cidade. As informações são da Exame.

Leia também:

Ainda assim, o bairro viu uma variação mensal negativa em seu valor, de -1,6%, mas valorização anual expressiva, de 8,5%.

O Cidade Jardim aparece também entre os mais caros, com metro quadrado avaliado em R$ 21.087. No ano, porém, o bairro passou por uma desvalorização significativa, de -11,2%.

Também no aluguel, Ibirapuera aparece no topo. Um apartamento considerado “padrão”, de 65m², 2 dormitórios e 1 vaga de garagem, saía em novembro por R$ 5.249, segundo a Imovelweb.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube