Mercado fechará em 1 h 8 min
  • BOVESPA

    106.629,20
    -2.312,48 (-2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.752,32
    -1.847,06 (-3,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,80
    -2,34 (-2,75%)
     
  • OURO

    1.835,30
    +3,50 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    35.338,72
    -52,96 (-0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    803,14
    -7,46 (-0,92%)
     
  • S&P500

    4.261,10
    -136,84 (-3,11%)
     
  • DOW JONES

    33.395,55
    -869,82 (-2,54%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    13.812,25
    -614,25 (-4,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2430
    +0,0530 (+0,86%)
     

Conheça o Fuchsia, o sistema operacional que pode tomar o lugar do Android

·2 min de leitura
Google Fuchsia Logo
Google Fuchsia Logo
  • Fontes afirmam que Samsung vai abandonar o sistema Android pelo Fuchsia

  • Sistema é desenvolvido para ter grande escalabilidade, atuando em diversos aparelhos

  • Mudança irá ocorrer em algum ponto dentro dos próximos anos 

Em desenvolvimento desde 2016 pelo Google, o Fuchsia é um novo sistema operacional que, diferentemente do Android, não é baseado no Linux, mas sim em um microkernel chamado de Zircon.

O kernel de um sistema pode ser considerado sua base, algo como um núcleo ou um cérebro.

Durante anos não houveram grandes notícias sobre o desenvolvimento do Fuchsia, e muitos pensaram que o projeto havia sido abandonado.

Leia também:

No entanto, segundo o informante sobre a Samsung, Dohyun Kim, o Fuchsia irá tomar o lugar do Android nos aparelhos da marca. A notícia foi dada nas contas do Twitter dos usuários.

A mudança ainda irá demorar para ocorrer. Ainda assim, a notícia bem como um grande abalo para os entusiastas e programadoras.

Relatórios de desenvolvimento apontam que o sistema operacional apresenta uma grande escalabilidade. Ou seja, tem grande capacidade de rodar em sistemas simples, como smartwatches, carros e sinais de trânsito, até sistemas avançados, como computadores e carros.

Atualmente a Google já usa uma versão do Fuchsia em sua primeira geração do Nest Hub, mas é provável que muitos usuários sequer tenham percebido a mudança, visto que a experiência de uso era a mesma do antigo sistema, o Cast OS.

Caso a Samsung realmente faça a mudança de sistema operacional, é provável que outras empresas sigam atrás.

Com uma das principais chaves do futuro sendo a interconectividade trazida pelo 5G, a opção de escolha do Fuchsia pode realmente se provar a ideal, visto que a comunicação entre o mesmo sistema operacional é mais fácil que de dois sistemas diferentes.

Porém, ainda não há data para a troca ocorrer, tudo o que se sabe é que o Android ainda não deve acabar tão cedo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos