Mercado fechado

Picante? Conheça o estranho romance erótico entre uma mulher e o coronavírus

Rafael Monteiro
·2 minutos de leitura
'Kissing the Coronavirus' ("Beijando o coronavírus, em tradução livre): um livro sem vergonha do ridículo (reprodução)
'Kissing the Coronavirus' ("Beijando o coronavírus, em tradução livre): um livro sem vergonha do ridículo (reprodução)

“Ela deveria curar o coronavírus. Em vez disso, se apaixonou por ele”. Com essa premissa bizarra, o livro erótico 'Kissing the Coronavirus', de um autor que se identifica como M.J. Edwards, viralizou na internet nos últimos dias.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"A Dra. Alexa Ashingtonford faz parte de uma excelente equipe de cientistas encarregada de encontrar a cura para o devastador coronavírus. Mal sabia ela que iria acabar se apaixonando por ele neste livro erótico viral quente", continua a sinopse.

Leia também

Disponível gratuitamente para assinantes do Kindle Unlimited, na Amazon, o livro virou tema de uma série de memes nas redes sociais. No site Goodreads, dedicado a críticas literárias, é possível encontrar trechos da obra.

“Apesar da devastação que o vírus estava causando em todo o mundo, Alexa sentia uma onda de empolgação cada vez que pegava a amostra de Corona, como um pênis ereto e pulsante", diz uma impressionante passagem de "Beijando o Coronavírus".

Em outro momento, a heroína da história se envolve num diálogo teoricamente picante com um cientista malvado chamado Dr. Bob Gurtlychung. "Qual o seu nome?", pergunta ela. "Me chame de Covid", responde o seu pretendente, em clima de sedução.

Por essa reação adversa da pandemia ninguém esperava.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube