Mercado fechado

Conheça Bernardo, o menino que contou sua história de adoção no TikTok e comoveu todo o Brasil

Anita Efraim
·3 minuto de leitura
Família sempre trabalhou para que Bernardo sentisse orgulho de sua história (Foto: Acervo Pessoal)
Família sempre trabalhou para que Bernardo sentisse orgulho de sua história (Foto: Acervo Pessoal)

O TikTok é conhecido por ser uma rede social com vídeos engraçados, com danças e coreografias. Mas, no dia 9 de novembro, o Dia Mundial da Adoção Bernardo usou a rede social para contar a história dele, a história de como foi adotado.

“Reparei bem que é como FUI adotado, eu não sou um filho adotado”, diz. “Em 2017, quando eu tinha 6 anos, foi um dos dias mais felizes da minha vida, porque minha mãe e meu pai foram lá me buscar”, relembra, mostrando fotos do momento.

O conteúdo foi divulgado nas redes sociais de Kandre Raquião, mãe de Bernardo. Há três anos juntos, ela decidiu criar uma conta no Instagram para quebrar preconceitos. “Logo quando eu e meu marido adotamos o Bernardo, nós fomos surpreendidos de uma forma não positiva por comentários preconceituosos, muitas pessoas não entendiam como de fato funciona uma adoção. É só mais uma forma de ser família, só mais uma forma de fazer família”, afirma.

Kandre conta que muitos dos comentários inconvenientes eram feitos na frente de Bernardo. Por isso, ela e o marido decidiram trabalhar a adoção de forma positiva com ele. De família cristã, os pais contaram ao filho que Jesus era filho adotivo de José, além de usar super-heróis como referência, como Batman e Flash, que também foram adotados quando pequenos.

“Quando a gente começou a falar disso com ele, que ele chegava em qualquer lugar e falava. Ele falava com o maior orgulho do mundo. E a gente deixava, porque nao é uma doença que precisa esconder, não é motivo de vergonha, é motivo de orgulho. Meu filho chegou pra mim por adotação e eu me orgulho muito disso, e ele também. Nossa família é muito feliz por isso”, diz.

Leia também

Com cerca de 20 mil seguidores no Instagram, Kandre sempre trabalhou para tentar ajudar pessoas que pretendiam adotar crianças, além de quebrar estereótipos. Bernardo pedia para fazer um vídeo, mas ela tinha medo da exposição. No Dia Mundial da Adoção, ele pediu mais uma vez para contar a história dele.

“Eu peguei algumas fotos que ele pediu pra mostrar, como linha do tempo, salvei e ele foi fazendo. Eu fiquei do lado pra ajudar, mas ele fez o vídeo praticamente sozinho. Engraçado que, quando ele terminou, ele ficou meio triste. Ele disse que as pessoas dariam risada, não levariam a sério, porque no TikTok as pessoas gostam de coisa engraçada e as pessoas nao levam a sério a adoção como deveriam”, lembra.

No entanto, ao contrário da expectativa de Bernardo, o vídeo já tem 500 mil vistualizações no Instagram da mãe. “Quando eu falei que já tinha meio milhão de visualizações, ele ficou super feliz, e disse que as pessoas estavam vendo a adoção como ela é.”

Bernardo foi para o abrigo com os irmãos aos 3 anos. Ele foi o último a ser adotado e, atualmente, só tem contato com um dos irmãos biológicos, que ainda mora em Salvador, como Kandre e Bernardo. Ao ficar sozinho, ele criou uma relação muito forte com um amigo que morava no mesmo abrigo, chamado Rafa.

Quando uma criança é adotada, o endereço da nova família não pode ser divulgado e fica em segredo de Justiça. Rafa também foi adotado antes de Bernardo e, desde então, eles não haviam mais se visto.

Anos depois, eles se reencontraram ao descobrirem que vivem no mesmo condomínio em Salvador, Bahia. Bernardo também usou as redes sociais da mãe para contar sobre a amizade entre os dois.

Com mais de 150 mil visualizações no Instagram da mãe, o vídeo de Bernardo sobre o reencontro com o amigo comoveu muitas pessoas.

Hoje, Bernardo vive com o pai, a mãe e uma irmã. A criança foi concebida de outra forma, a biológica, mas isso tanto Kandre quanto Bernardo sabem que isso é um detalhe. “A gente tem que entender que adoção é só mais uma forma de ser família, não é caridade”, diz a mãe.