Mercado abrirá em 5 h 2 min
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,33
    +0,51 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.818,50
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    42.806,59
    -337,00 (-0,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.029,03
    +3,30 (+0,32%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.227,19
    -156,13 (-0,64%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.554,00
    -41,75 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3097
    -0,0077 (-0,12%)
     

Conheça a robô-artista que escreve poesia e cria obras de arte

·1 min de leitura
O poema criado por Ai-Da foi feito como resposta ao épico de Dante. Foto: Getty Images.
O poema criado por Ai-Da foi feito como resposta ao épico de Dante. Foto: Getty Images.
  • A robô-artista Ai-Da foi criada em Oxford, na Inglaterra, por Aidan Meller;

  • Na sexta-feira, a humanoide participou de um recital no qual escreveu um poema em homenagem a Dante Alighieri;

  • Segundo o responsável pela robô-artista, a própria tem a habilidade de imitar a escrita humana a ponto da perfeição.

A ficção científica não é mais fantasia. Cada vez mais robôs estão se tornando presentes na vida dos seres humanos. Contudo, nos filmes, muitas vezes, a imagem é de que as Inteligências Artificiais são criadas para o mal ou para funções de complexa racionalidade, nunca sendo associadas às artes e à poesia.

Contudo, é para essas funções que a Ai-Da foi desenvolvida, uma robô ultrarrealista criada em Oxford, na Inglaterra, e que é a primeira artista humanoide do gênero no mundo.

Leia também:

Na sexta-feira (26), Ai-Da realizou uma apresentação pública de poesia, utilizando de algoritmos para homenagear o poeta italiano Dante Alighieri.

O recital foi realizado no Museu Ashmolean, na Universidade de Oxford, como parte de uma exposição que marca o 700° aniversário da morte do escritor de 'A Divina Comédia'.

O poema criado por Ai-Da foi feito como resposta ao épico de Dante. O texto original foi “lido” inteiramente pela robô, o que permitiu à mesma de usar de algoritmos para se inspirar.

Aidan Meller, criador da robô-artista, afirma que a habilidade de Ai-Da em imitar a escrita humana é tão grande, que quem ler um texto seu não saberá diferenciar.

As informações são da CNN Businness.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos