Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,16
    -0,50 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.797,80
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    58.522,90
    -1.819,39 (-3,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.406,02
    -68,31 (-4,63%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.627,00
    +39,75 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4228
    -0,0019 (-0,03%)
     

Conheça a assinatura floral, negócio em alta na primavera que entrega buquês com data marcada

·3 minuto de leitura

Na busca por vida em meio às dores de uma pandemia, muita gente tornou a casa mais verde. Isso impulsionou um negócio ainda novo, com a cara da estação que acaba de chegar: a assinatura floral. A clientela escolhe o tipo pacote - pode ser semanal, quinzenal ou mensal, com arranjos em tamanhos P, M ou G -, e o florista cuida de mandar, com data marcada, as flores. Apesar da previsibilidade, quem recebe não deixa de ser surpreendido.

Além da ida entregador, a única certeza é a de uma explosão de cores.

— A escolha é pelo tamanho do buquê, mas não pela combinação de flores. É interessante que cada semana a pessoa recebe uma surpresa: a gente observa as cores da estação, o que tem de mais bonito no dia, e criamos uma composição — explica a florista Paula Pizzi, da Petalis, que viu o sistema passar de pouco mais de 20 assinaturas antes da pandemia para mais de 80 com a decretação do isolamento.

Ela, que faz seus buquês num ateliê na Gávea, diz que, mesmo com a flexibilização na rotina, que agora incluiu mais passeios aos ar livre, a clientela segue firme com a desejo de manter a casa florida. Com a primavera, que aportou ontem às 16h21, a variedade de cores e qualidade das flores aumentam. Callas, um tipo copo-de-leite com variados tons, e fresias, em amarelo, laranja e lilás, são algumas das espécies que ajudam nessa época a renovar a energia. Por outro lado, orquídeas e mini girassóis não caem de moda em nenhuma estação, como garante Paula.

A florista Marina Reis, do Atelier Colorato, precisou encerrar o espaço físico, colaborativo, numa confeitaria do Humaitá, que fechou as portas com a crise imposta pela Covid-19. Mas a venda de buquês on-line disparou. E Marina pôde colocar em prática algo que sempre desejou, a de fornecer flores por assinatura.

— Sempre criei arranjos para festas. Mas por que não levar flores para as casas das pessoas? Com a pandemia, e vendo essa fomentação do mercado, vi que era o momento - lembra ela, que prepara as flores no terraço de casa, em Copacabana, e não manda arranjos prontos: cabe aos clientes enfeitarem o lar da forma que quiserem, o que não deixa de ser uma terapia. — Há a opção de escolher a cor e o estilo das flores, mas a maioria gosta que elas sejam surpresa. No momento, as pessoas dizem buscar luz e energia boa para casa. Escuto muito isso.

Os tons solares fazem sucesso entre os assinantes de Marina. No caso da Verbena, negócio que atende o mercado de luxo em São Paulo e que há três meses expandiu para o Rio, as assinaturas podem ser de flores ou mesmo de plantas. Mirelly Silveira Vieira de Moraes, CEO da Verbena e que mora na Califórnia, diz que o serviço vem sendo muito procurado por quem quer presentear.

— É uma forma de enviar seu sentimento e carinho para as pessoas. Quem não amaria receber esse presente? Toda semana ser lembrado com flores é muito especial — diz Mirelly, que vê na estação o momento ideal para quem quer encantar um amigo ou familiar de modo criativo. — Na primavera começamos a ter uma fatura de flores! Fresias são flores coloridas e lindas que só têm nessa estação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos