Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,94
    -3,01 (-4,30%)
     
  • OURO

    1.775,40
    -9,80 (-0,55%)
     
  • BTC-USD

    57.248,29
    -1.118,65 (-1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.456,40
    +13,62 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.220,50
    -170,25 (-1,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0661 (+1,04%)
     

Conheça 6 distribuições Linux leves e ideais para PCs antigos

·7 min de leitura

O Linux tem fama de ser um sistema operacional leve por natureza, mas as versões mais recentes ainda podem ser pesadas demais para rodar em desktops e notebooks mais antigos. Mesmo assim, há opções criadas especialmente para ajudar a dar vida nova a máquinas defasadas, com processadores de gerações passadas, pouca memória RAM, quase nenhum espaço no HD e sem placa de vídeo.

É claro que não dá para esperar recursos avançados nem tecnologias de ponta, mas são alternativas viáveis para quem precisa navegar na internet, redigir textos, acessar serviços de streaming e até rodar alguns programas mais básicos. O Canaltech selecionou as seis opções mais viáveis para você tirar a poeira daquele laptop antigo e botá-lo para funcionar novamente.

Confira a seleção com as distribuições do Linux mais bacanas (e leves) para você ressuscitar seu PC:

Puppy Linux

Puppy, em inglês, significa filhotinho e é esse o conceito dessa distribuição do Linux. A ideia é ser leve como um bebê para funcionar em praticamente qualquer máquina. O Puppy Linux é executado diretamente da memória RAM e sua versão mais recente ocupa apenas 210 MB no disco rígido, caso você queira instalá-lo.

Essa versão é mais amigável para quem usa o Windows (Imagem: Reprodução/Puppy Linux)
Essa versão é mais amigável para quem usa o Windows (Imagem: Reprodução/Puppy Linux)

Ele tem suporte a sistemas 32 bits e pode rodar sem ser instalado, via CD, DVD ou pendrive. São duas versões básicas oferecidas: FossaPup64, com um visual que lembra o Windows 98, e o Slacko Puppy 7.0, que tem uma pegada mais similar ao Mac OS X. Ambos contam com aplicativos utilitários para execução de tarefas básicas cotidianas, como navegador de internet, calculadora, reprodutor de música e gerenciador de e-mails.

Uma opção diferente para quem tem mais afinidade com o macOS (Imagem: Reprodução/Puppy Linux)
Uma opção diferente para quem tem mais afinidade com o macOS (Imagem: Reprodução/Puppy Linux)

É óbvio que tanta leveza impacta na alta velocidade de carregamento, mas renuncia a recursos para quem precisa de uma experiência mais completa. Na verdade, muita gente usa o Puppy para tentar resgatar arquivos e sistemas corrompidos ou em caso de limpeza de malware.

Requisitos mínimos do Puppy Linux:

  • Processador de 600 Hz

  • 256 MB de memória RAM

  • Entrada de CD/DVD ou USB para pendrive

Peppermint Linux OS

Se você já ouviu falar no Chrome OS, provavelmente estará familiarizado com o modelo do Peppermint Linux, um sistema operacional criado para máquinas de baixo custo e com acesso à internet. A abordagem do software é totalmente centrada na nuvem, o que exige baixíssimo poder computacional do seu PC de mesa ou notebook.

(Imagem: Reprodução/Peppermint OS)
(Imagem: Reprodução/Peppermint OS)

Esta é uma versão derivada do Lubuntu, que usa LXDE como ambiente de desktop, mas deixa os aplicativos nativos de lado por alternativas diretas na web. Em vez de um gerenciador de e-mails quadradão, você deverá usar o Gmail, enquanto o popular editor de imagens GIMP sai de cena para dar lugar ao Pixlr.

A loja virtual ajuda a localizar apps de interesse do usuário (Imagem: Reprodução/Peppermint OS)
A loja virtual ajuda a localizar apps de interesse do usuário (Imagem: Reprodução/Peppermint OS)

O Peppermint inclui o aplicativo ICE para integrar qualquer site ou aplicativo da web como se fosse um programa de desktop independente, embora também possibilite a instalação de softwares via loja virtual. A versão mais recente disponível no site oficial é a 10, chamada Respin, e tem um visual bem limpo inspirado no Windows.

Requisitos mínimos do Peppermint Linux

  • 1 GB de memória RAM, mas 2 GB são recomendados

  • Processador Intel com arquitetura x86 (se for x64, melhor ainda)

  • Pelo menos 4 GB de espaço no disco rígido

Lubuntu

Como o nome sugere, o Lubuntu é uma variação do popular Ubuntu, porém com um ambiente de desktop LXDE e kit de ferramentas GTK+2 para entregar um desempenho otimizado e um visual familiar. Assim como os demais, tem um visual que lembra bastante as versões mais antigas do Windows, o que possibilita o uso por praticamente qualquer pessoa que já usou o sistema da Microsoft.

Visualmente, o Lubuntu lembra o Windows, mas com alguns toques de modernidade (Imagem: Reprodução/Lubuntu)
Visualmente, o Lubuntu lembra o Windows, mas com alguns toques de modernidade (Imagem: Reprodução/Lubuntu)

Embora seja construído para rodar em máquinas menos potentes, o Lubuntu é uma das opções mais completas porque entrega uma ótima coleção de aplicativos de escritório, software de webcam e até utilitários para reprodução de vídeos mais recentes. É claro que os apps mais avançados podem pesar um pouco, caso o sistema esteja em um PC mais modesto, por isso é bom tomar cuidado com o que instalará nele.

Entre as opções listadas aqui, é o que possui a aparência mais moderna e a maior variedade de recursos, o que faz dele uma ótima escolha se o seu computador tiver os requisitos necessários. A versão mais recente é 21.10 (Impish Indri) e pode ser baixada gratuitamente no site oficial.

Ele tem como vantagem a biblioteca de apps do Ubuntu à disposição (Imagem: Reprodução/Lubuntu)
Ele tem como vantagem a biblioteca de apps do Ubuntu à disposição (Imagem: Reprodução/Lubuntu)

Requisitos mínimos do Lubuntu

  • 1 GB de memória RAM

  • Processador Pentium 4, Pentium M ou AMD K8

  • Entrada de DVD ou USB para pendrive (2GB, no mínimo)

  • Pelo menos 4 GB de espaço no disco rígido

antiX Linux

Para quem curte o Debian, aí está uma solução bastante leve para máquinas de baixo desempenho. O antiX é uma distribuição muito rápida que usa o gerenciador icewm para deixar o PC rodando perfeitamente sem precisar trocar os componentes — no canto direito da tela, o sistema exibe dados de uso dos recursos para você checar o funcionamento.

A interface é simples, mas há recursos bem completos para quem não tem uma máquina potente (Imagem: Reprodução/9to5Linux)
A interface é simples, mas há recursos bem completos para quem não tem uma máquina potente (Imagem: Reprodução/9to5Linux)

Como o foco é entregar o melhor desempenho possível, não espere ver muitos softwares pré-instalados nele, o que deixa a ISO bem pequena (apenas 700 MB). Apesar disso, o antiX possui uma loja virtual de apps na qual o usuário pode acessar pela internet e baixar tudo o que precisar, desde que o computador consiga aguentar os softwares.

Uma das vantagens dele é a instalação rápida e bem fácil, sem exigir conhecimento técnico do usuário. A versão mais recente é a 21 — tem o Debian Bullseye 21 como base —, lançada no dia 31 de outubro de 2021, e pode ser baixada gratuitamente no site oficial da distribuição.

Requisitos mínimos do antiX Linux

  • 256 MB de memória RAM

  • Processador Pentium 3

  • Entrada de CD/DVD ou USB para pendrive

  • Pelo menos 5 GB de espaço no disco rígido

Linux Lite

Essa é uma distribuição que o nome já diz tudo sobre o sistema. O Linux Lite é superleve e roda em praticamente qualquer computador antigo, mesmo se o usuário for leigo — basta ter usado Windows antes e não terá dificuldade. O sistema é baseado em versões Ubuntu LTS (com suporte estendido de cinco anos), o que significa atualizações de segurança e otimizações com frequência.

Vários softwares úteis e uma aparência bonita são os trunfos do Linux Lite (Imagem: Reprodução/Linux Lite)
Vários softwares úteis e uma aparência bonita são os trunfos do Linux Lite (Imagem: Reprodução/Linux Lite)

Embora preze pela leveza, o Lite traz ferramentas essenciais para uso rotineiro do computador, como o Firefox para navegar na web e o ThunderBird para gerenciar seus e-mails. Vem de fábrica também com o VLC Media Player, LibreOffice, Gimp e diversas opções de configurações para deixar seu desktop com a sua cara.

O instalador guia o usuário de forma bem fácil pelo sistema (Imagem: Reprodução/Linux Lite)
O instalador guia o usuário de forma bem fácil pelo sistema (Imagem: Reprodução/Linux Lite)

Assim como os irmãos citados anteriormente, ele usa a interface XFCE para entregar desempenho sem abrir mão de um visual bonito. A ISO para instalação pode ser baixada gratuitamente no site oficial da distribuição

Requisitos mínimos do Linux Lite

  • 768 MB de memória RAM

  • Processador com 1 GHz

  • Placa VGA com suporte a resolução 1024×768

  • Entrada de DVD ou USB para pendrive (8 GB de espaço)

  • Pelo menos 8 GB de espaço no disco rígido

Conhece alguma outra distribuição que não está nesta lista? Conseguiu tirar seu PC do armário e colocá-lo novamente para funcionar? Envie suas impressões e comentários para as redes sociais do CT.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos