Mercado fechará em 5 h 35 min
  • BOVESPA

    112.458,41
    +2.208,68 (+2,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.340,07
    +511,94 (+1,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,80
    +1,31 (+1,86%)
     
  • OURO

    1.774,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    42.440,31
    -267,10 (-0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.058,15
    +17,67 (+1,70%)
     
  • S&P500

    4.390,60
    +36,41 (+0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.270,85
    +351,01 (+1,03%)
     
  • FTSE

    7.079,47
    +98,49 (+1,41%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.105,00
    +81,00 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1951
    +0,0160 (+0,26%)
     

Congresso dos EUA perto de aprovar o plano Biden por US$ 3,5 trilhões

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O Capitólio dos EUA, em Washington (AFP/Olivier DOULIERY)

Cinco comissões da Câmara de Representantes dos Estados Unidos começaram a debater, nesta quinta-feira (9), o gigantesco plano de reformas sociais do presidente Joe Biden, cujo valor proposto é de 3,5 trilhões de dólares e será objeto de duras negociações entre os democratas.

Essas comissões analisam suas contribuições ao projeto que Biden apresenta como o maior desde o New Deal de Franklin D. Roosevelt nos anos 1930.

Clima, saúde, cuidado de crianças e de pessoas da terceira idade, investimento em moradia pública, regularização de imigrantes: "é uma oportunidade única de gerar mudanças benéficas profundas" na sociedade, afirmou nesta quinta-feira Richard Neal, democrata chefe da comissão tributária (Ways and Means) na Câmara.

Os republicanos se opõem ferozmente a este projeto devido ao seu valor.

Os democratas "pressionam para aprovar trilhões em gastos inúteis e aumentos esmagadores dos impostos que vão elevar ainda mais os preços, destruirão milhões de empregos e abrirão uma nova era de dependência do governo", argumentou o número dois dessa comissão, o republicano Kevin Brady.

Biden prometeu que as famílias que ganharem menos de 400.000 dólares por ano não terão aumentos de impostos.

Os democratas deverão adotar o plano que resultar dessas discussões com votos unicamente do oficialismo. Os diferentes capítulos do plano devem estar prontos até 15 de setembro.

elc/rle/mr/yow/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos