Mercado abrirá em 1 h 2 min
  • BOVESPA

    106.373,87
    -553,92 (-0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,33
    +1,51 (+1,80%)
     
  • OURO

    1.809,70
    -6,80 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    41.972,18
    -852,49 (-1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.005,00
    -20,73 (-2,02%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.553,62
    -57,61 (-0,76%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.310,25
    -285,50 (-1,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2938
    0,0000 (0,00%)
     

Congresso aprova Orçamento 2022 com salário mínimo em R$ 1.210

·2 min de leitura
Congresso Nacional
Matéria foi aprovada no Congresso com 358 votos contra 97

(Getty Images)

  • Congresso Nacional aprovou o Orçamento brasileiro para 2022

  • Texto agora segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

  • Dentre as mudanças, está o valor do salário mínimo, agora em R$ 1.210

O Congresso Nacional aprovou, nesta terça-feira (21), o Orçamento brasileiro para 2022. O texto já passou pelos deputados e senadores e agora segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia também:

O salário mínimo, a partir de 1º de janeiro, será de R$ 1.210. O Orçamento ainda prevê R$ 89 bilhões para o Auxílio Brasil, R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral e R$ 147,7 bilhões em ações e serviços públicos de saúde. Para a educação, serão destinados R$ 113,4 bilhões na manutenção e desenvolvimento do ensino, além de R$ 30,1 bilhões ao Fundo Nacional da Educação Básica (Fundeb).

A matéria foi aprovada com 358 votos contra 97, no Congresso, e 51 votos contra 20, no Senado.

Fundo eleitoral e demandas dos parlamentares

Com relação ao “fundão eleitoral”, ou seja, o financiamento público para as eleições de 2022, serão disponibilizados R$ 4,9 bilhões. Parlamentares tentaram reduzir a quantia, mas não obtiveram sucesso.

Já as demandas de senadores e deputados federais contarão com R$ 16,5 bilhões. Dentre elas, estão gastos com saúde, Sistema Único de Assistência Social, educação básica e esgotamento sanitário.

O texto ainda leva em consideração a estimativa de redução do crescimento da economia (de 2,5% do PIB para 2,1%) em relação ao projeto original do governo. Já a inflação do ano que vem medida pelo IPCA, de acordo com as projeções oficiais, deve ficar em 4,7%, acima da estimativa de 3,5% do projeto original.

Com informações da Agência Senado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos