Mercado fechará em 1 h 24 min
  • BOVESPA

    112.163,65
    -152,51 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.514,65
    -260,26 (-0,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,89
    -0,79 (-0,99%)
     
  • OURO

    1.938,80
    -6,80 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    23.169,63
    -438,42 (-1,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,56
    -13,31 (-2,48%)
     
  • S&P500

    4.040,33
    -30,23 (-0,74%)
     
  • DOW JONES

    33.907,86
    -70,22 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.784,87
    +19,72 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    22.069,73
    -619,17 (-2,73%)
     
  • NIKKEI

    27.433,40
    +50,84 (+0,19%)
     
  • NASDAQ

    12.037,50
    -184,75 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5643
    +0,0181 (+0,33%)
     

Confira os 10 bairros com os condomínios mais caros de São Paulo

Confira ranking dos dez  bairros com maiores taxas condominiais em São Paulo (Foto: Getty Images)
Confira ranking dos dez bairros com maiores taxas condominiais em São Paulo (Foto: Getty Images)
  • Higienópolis é o bairro de São Paulo com o valor médio de condomínio mais caro de toda a capital paulista;

  • Na localidade, os moradores de prédios pagam em média R$ 2.216,50;

  • Na segunda colocação, está o bairro da Vila Nova Conceição, em que a taxa condominial média é de R$ 1.813

Um levantamento realizado pela administradora condominial Lello apontou que Higienópolis, localizado na região central de São Paulo, é o bairro com o valor médio de condomínio mais caro de toda a capital paulista. Na localidade, os moradores de prédios pagam em média R$ 2.216,50. Esse valor é 2,66 vezes maior do que a média paga pelos cidadãos paulistanos, de R$ 832, segundo a publicação Mapa dos Condomínios.

Na segunda colocação, está o bairro da Vila Nova Conceição, em que a taxa condominial média é de R$ 1.813. Completando o pódio, o Itaim Bibi tem condomínios cobrando em média R $1.714,33 mensalmente de seus moradores.

O estudo da Lello aponta que os prédios com menos unidades de apartamento costumam cobrar mais de seus condôminos. Com até 30 unidades, a taxa é, em média, de R$ 1.740. Já naqueles com 31 a 70 unidades, os moradores desembolsam R$ 1.037,40 por mês, nos edifícios entre 71 e 150, o valor mensal é R$ 769,60 e, nos que possuem mais de 150 apartamentos, o condomínio é, em média, R$ 496,60.Isso acontece porque a taxa condominial é composta por todas as despesas do prédio e dividida em seguida pela quantidade de unidades do edifício.

Ainda de acordo com a pesquisa, o maior gastos das despesas dos prédios é com o pagamento de salários e encargos de funcionários, cerca de 46%. Investimentos em manutenção (21%), despesas com água, energia elétrica e gás (19%) completam a lista dos principais gastos condominiais. Confira abaixo os 10 bairros que possuem as taxas condominiais mais altas da cidade de São Paulo

Ranking dos bairros de São Paulo com maiores taxas condominiais

  1. Higienópolis – R$ 2.216,50

  2. Vila Nova Conceição – R$ 1.813,50

  3. Itaim Bibi – R$ 1.714,33

  4. Jardim Paulista – R$ 1.711,48

  5. Indianópolis – R$ 1.657,83

  6. Campo Belo – R$ 1.594,83

  7. Paraíso – R$ 1.558,50

  8. Cerqueira César – R$ 1.432,50

  9. Moema – R$ 1.327,50

  10. Perdizes – R$ 1.304,18