Confiança de serviços tem recuperação em abril, mas deve se acomodar em nível baixo, diz FGV

SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do setor de serviços no Brasil teve recuperação em abril para o maior patamar em cinco meses, mas provavelmente se acomodará em nível baixo para padrões históricos devido à permanência de incertezas, disse nesta sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) avançou pelo segundo mês consecutivo, em 0,7 ponto, para 92,4 pontos, maior nível desde novembro do ano passado (93,7 pontos).

Colaborando para esse resultado, o Índice de Situação Atual (ISA-S) subiu 1,7 ponto em abril, para 94,8 pontos, pico desde novembro passado (96,9 pontos). O Índice de Expectativas, por sua vez, teve variação negativa de 0,2 ponto, para 90,2 pontos.

"Depois de um período de desaceleração mais intensa, o ICS começa a dar sinais de recuperação ou de que pelo menos o pior momento pode ter passado", disse em nota Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre.

No entanto, ele ressaltou que só foram recuperados 26% de toda perda que ocorreu a partir do último trimestre do ano passado, e, "para os próximos meses, o cenário parece estar mais relacionado a uma acomodação nesse patamar baixo do que uma aceleração dessa recuperação, isso porque os fatores macroeconômicos que contribuíram para desaceleração ainda permanecem presentes".

(Por Luana Maria Benedito)