Mercado fechará em 6 h 15 min
  • BOVESPA

    122.123,07
    +1.417,16 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,71
    +0,89 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.837,90
    +13,90 (+0,76%)
     
  • BTC-USD

    50.609,24
    +228,80 (+0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.405,86
    +47,30 (+3,48%)
     
  • S&P500

    4.149,03
    +36,53 (+0,89%)
     
  • DOW JONES

    34.269,64
    +248,19 (+0,73%)
     
  • FTSE

    7.025,78
    +62,45 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.248,50
    +148,25 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3855
    -0,0270 (-0,42%)
     

Confiança do investidor alemão cai em novembro com preocupação sobre segundo lockdown

Por Michael Nienaber e Rene Wagner
·1 minuto de leitura
Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha

Por Michael Nienaber e Rene Wagner

BERLIM (Reuters) - A confiança do investidor da Alemanha caiu mais do que o esperado em novembro uma vez que a segunda onda de infecções por coronavírus e um lockdown parcial para conter a doença aumentou a incerteza sobre as perspectivas para a maior economia da Europa.

O instituto de pesquisa econômica ZEW informou nesta terça-feira que sua pesquisa sobre o sentimento econômico dos investidores caiu a 39,0 pontos de 56,1 pontos no mês anterior, contra expectativa em pesquisa da Reuters de leitura de 41,7.

"Especialistas financeiros estão preocupados com o impacto econômico da segunda onda de Covid-19 e no que isso vai implicar", disse em comunicado o presidente do ZEW, Achim Wambach, acrescentando que os dados indicam desaceleração econômica no quarto trimestre.

"Existe também a preocupação adicional de que a economia alemã caia de volta em recessão", completou Wambach.

Uma medida separada sobre as condições atuais caiu a -64,3 de -59,5 pontos no mês anterior, contra expectativa de -65,0 pontos.

A pesquisa do ZEW mostrou que nem as negociações do Brexit nem o resultado da eleição presidencial nos Estados Unidos parece ter tido um grande impacto nas expectativas econômicas para a Alemanha, disse Wambach.