Mercado fechará em 4 h 21 min
  • BOVESPA

    130.851,87
    +1.410,84 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.222,88
    -63,58 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,42
    +0,51 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.865,50
    -14,10 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    40.618,35
    +4.642,60 (+12,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.008,84
    +40,00 (+4,13%)
     
  • S&P500

    4.236,30
    -11,14 (-0,26%)
     
  • DOW JONES

    34.250,53
    -229,07 (-0,66%)
     
  • FTSE

    7.157,82
    +23,76 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.036,75
    +42,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1400
    -0,0526 (-0,85%)
     

Confiança do empresário industrial cresce em 28 de 30 setores

·2 minuto de leitura

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) cresceu em maio, na comparação com abril de 2021, em 28 dos 30 setores da indústria analisados, informou hoje (26) a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O índice varia de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário. Quanto mais perto de 100, maior e mais disseminada é a confiança. Quanto mais próximo de 0, menor a confiança do empresariado.

Os setores mais confiantes, em maio de 2021, foram o de metalurgia, com índice de 63,4; seguido pelo de máquinas e equipamentos, com 62,3; e químicos (exceto HPPC, de perfumaria e cosméticos), que apresentou índice de confiança de 61,3. Produtos de metal (exceto máquina e equipamentos) aparecem com 61 e veículos automotores, reboques e carrocerias, com 60,6

Já os setores com menor confiança são o de bebidas, com índice de 52,9; calçados e suas partes, com 53,7; e máquinas, aparelhos e materiais elétricos, com 54,1. O setor de limpeza, perfumaria e higiene pessoal (HPPC) aparece com 54,2 e o de confecção de artigos do vestuário e acessórios com 54,6.

“Os dois setores da indústria que estavam sem confiança no mês de abril ultrapassaram a linha divisória dos 50 pontos em maio, indicando que voltaram a ficar confiantes: calçados e suas partes e produtos de limpeza, perfumaria e higiene pessoal”, diz a pesquisa da CNI.

De acordo com a confederação, em relação a maio do ano passado, o Icei do setor de veículos passou de 29,6 pontos para 60,6 pontos, em 2021. Já o de metalurgia subiu de 33,8 para 63,4 pontos; o de equipamentos de informática cresceu de 30,1 para 58,1 pontos e o de máquinas e equipamentos aumentou de 33,7 pontos para 62,3 pontos.

Nessa comparação anual, o menor crescimento ocorreu no setor de produtos de limpeza, com um aumento de 9,1 pontos. O Icei estava em 45,1 e passou para 54,2 pontos.