Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,55
    +0,27 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.832,20
    -3,90 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    56.891,71
    +1.576,52 (+2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.541,52
    +1.298,84 (+535,21%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.983,38
    +35,39 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.231,04
    +217,23 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.276,00
    -70,00 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

Confiança da indústria no Brasil deve cair a mínima em 8 meses em abril, diz FGV

Luana Maria Benedito
·1 minuto de leitura
Trabalhadores em fábrica da Braskem, em Maceió

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - A confiança da indústria no Brasil deve recuar para seu menor patamar em oito meses em abril, mostraram dados preliminares da Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira, em meio a uma piora na percepção dos empresários sobre o momento atual.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) deve cair 1,1 ponto no mês, a 103,1 pontos, mostrou a prévia da Sondagem da Indústria de abril. Se confirmada, essa será a quarta queda consecutiva, a seu menor patamar desde agosto de 2020, quando registrara 98,7 pontos.

"A queda no resultado prévio da confiança industrial ocorre influenciado pela piora da situação corrente, com as expectativas se mantendo constante para os próximos meses", disse a FGV em nota.

O Índice de Situação Atual caiu 2,3 pontos na prévia de abril, para 109,1 pontos, mínima desde setembro de 2020. O Índice de Expectativas, por sua vez, ficou estável em 97,1 pontos, seu menor nível desde julho de 2020.

O Brasil está vivendo o pior momento da pandemia de Covid-19. Na quarta-feira, o país registrou 3.472 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença a 381.475, informou o Ministério da Saúde.