Mercado fechará em 6 h 21 min
  • BOVESPA

    123.238,48
    +1.437,27 (+1,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,14
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.811,70
    -2,80 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.901,71
    -1.147,99 (-2,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    939,42
    -36,47 (-3,74%)
     
  • S&P500

    4.416,24
    +13,58 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    34.955,93
    +163,26 (+0,47%)
     
  • FTSE

    7.112,10
    -11,76 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.103,50
    +30,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0584
    -0,0599 (-0,98%)
     

Confiança do consumidor dos EUA cai no início de julho com temores de inflação

·1 minuto de leitura
Homem faz compras na 5ª Avenida de Nova York

(Reuters) - A confiança do consumidor norte-americano caiu de forma abrupta e inesperada ao menor patamar em cinco meses no início de julho, uma vez que os temores em relação à inflação afetaram a confiança dos consumidores na recuperação econômica dos Estados Unidos, mostrou uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira.

A Universidade de Michigan informou nesta sexta-feira que seu índice preliminar de confiança do consumidor caiu para 80,8 na primeira metade deste mês - o menor patamar desde fevereiro - ante leitura final de 85,5 em junho. Economistas consultados pela Reuters esperavam que o índice subisse para 86,5.

"As reclamações dos consumidores sobre o aumento dos preços de casas, veículos e bens domésticos duráveis ​​atingiram um recorde histórico", disse o diretor da pesquisa, Richard Curtin, em comunicado.

A medida da pesquisa sobre as condições econômicas atuais também caiu para 84,5, o menor patamar desde agosto de 2020, ante 88,6 em junho. O indicador de expectativa do consumidor caiu para 78,4, o menor valor desde fevereiro, de 83,5.

A expectativa para a inflação em um ano atingiu o patamar mais alto desde agosto de 2008, em 4,8%, ante 4,2%, enquanto a previsão para a inflação em cinco anos subiu de 2,8% em junho para 2,9%.

(Por Evan Sully)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos