Mercado fechado

Confiança do comércio tem em outubro maior nível em 5 meses, aponta CNC

Alessandra Saraiva

Para entidade, indicadores de atividade econômica, principalmente de setores ligados ao consumo, estão melhorando, e isso se reflete na percepção mais otimista dos empresários O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), da Confederação Nacional do Comércio (CNC), subiu 0,1% entre setembro e outubro, para 121,4 pontos, com aumento de 12,7% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com a entidade, é o maior patamar de confiança do empresariado desde maio de 2019 (122,4 pontos).

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os resultados evidenciam que as condições atuais do setor estão melhores em comparação com o ano passado. “Os indicadores que medem a atividade econômica, principalmente dos setores ligados ao consumo, estão melhorando, e isso se reflete na percepção mais otimista dos empresários do comércio, que se mostraram também mais dispostos a contratar e investir”, informou Tadros em comunicado.

Leia mais:

CNC projeta maior alta de vendas em 6 anos no Dia das Crianças

Segundo a CNC, houve melhora nas condições atuais e nas intenções de investimento. De setembro para outubro, houve aumento de 0,3% no primeiro tópico, para 96,4 pontos, com alta de 23,2% ante outubro do ano passado. No segundo tópico, houve elevação de 0,5% ante setembro, para 106,4 pontos, com expansão de 10,2% em relação a outubro de 2018.

Somente as expectativas apresentaram sinal negativo na comparação com setembro, com queda de 0,4%, para 161,4 pontos. Mas, ainda assim, esse tópico apresenta-se 8,8% superior a outubro do ano passado.

Entre os componentes do tópico sobre investimento, a intenção de contratação de funcionários alcançou 131 pontos em outubro, alta de 0,2% ante setembro e aumento de 11,4% ante outubro de 2018, já descontada sazonalidade de contratações de fim de ano.

Foi o melhor resultado desde janeiro de 2019 e o maior patamar para um mês de outubro desde 2013, detalhou a entidade. Cerca de 75% dos empresários do comércio pretendem aumentar o quadro de funcionários em outubro deste ano, ante 64,4% do ano anterior, acrescentou a entidade.