Mercado fechado

Concessionária Linha Universidade capta R$ 1 bilhão em debêntures

Ana Paula Ragazzi
·1 minuto de leitura

Recursos serão usados para retomar a obra da Linha 6 do Metrô de São Paulo e para pagar credores do consórcio que era responsável pelo trecho até então A Concessionária Linha Universidade, criada pela Acciona para retomar as obras da Linha 6/Laranja do Metrô de São Paulo, concluiu a emissão de R$ 1 bilhão em debêntures. Não foi uma operação a mercado, mas concentrada em bancos. A emissão foi dividida em três séries, de R$ 770 milhões, R$ 120 milhões e R$ 110 milhões. Todas elas vencem em um 1 ano e têm remuneração a CDI + 1,35%. Conforme a escritura da emissão, a concessionária está para contratar um financiamento de longo prazo e, quando isso acontecer, as debêntures deverão ser amortizadas obrigatoriamente. A Linha Universidade ficou no lugar da Move São Paulo, consórcio formado por Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC, todas com problemas depois da Lava-Jato. Ela usará os recursos captados com a debênture para pagar dívidas da Move com os credores, no valor de R$ 210 milhões. O restante no dinheiro será usado na retomada das obras. O Governo do Estado de São Paulo informou a retomada das obras da Linha 6 do Metrô no último dia 6. Com m 15,3 km de extensão, a linha vai ligar a zona norte ao centro da cidade, da Brasilândia a São Joaquim, com 15 estações. Há previsão de investimento total de R$ 15 bilhões na obra, prevista para ser concluída em 2025.