Mercado fechará em 4 h 10 min
  • BOVESPA

    130.833,46
    +1.392,43 (+1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.217,57
    -68,89 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,34
    +0,43 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.865,70
    -13,90 (-0,74%)
     
  • BTC-USD

    40.653,27
    +4.643,34 (+12,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.010,27
    +41,43 (+4,28%)
     
  • S&P500

    4.237,00
    -10,44 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.263,79
    -215,81 (-0,63%)
     
  • FTSE

    7.157,83
    +23,77 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.032,50
    +38,25 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1384
    -0,0542 (-0,88%)
     

Comunidade praieira se torna epicentro do bitcoin em El Salvador

·2 minuto de leitura
Jovem compra em uma loja que aceita bitcoins em El Zonte

A comunidade de El Zonte no litoral de El Salvador, onde se respira surf, se tornou o epicentro do bitcoin, antes mesmo de o país regulamentar o uso dessa criptomoeda.

Aos pés das montanhas rochosas, 56 km ao sudoeste de San Salvador na costa do oceano Pacífico no departamento de La Libertad, El Zonte é um lugar onde os amantes do surf encontram as melhores praias para a prática desse esporte.

Há dois anos, a mais conhecida das criptomoedas ou moedas virtuais é usada por muitos membros dessa comunidade para transações comerciais ou para pagar serviços básicos, como as contas de água e de luz.

Isso começou a acontecer antes de o presidente Nayib Bukele anunciar, na semana passada, que apresentaria ao Congresso um projeto de lei para regulamentar o uso do bitcoin no país, projeto que foi aprovado na quarta-feira.

- Impulsionado pela pandemia -

"Aceitamos bitcoins", diz um cartaz em frente a um comércio local.

"Tivemos uma boa experiência. Começamos não sabendo nada sobre isso", disse à AFP Celina Fuentes, funcionária de um pequeno restaurante em El Zonte.

Ela contou que a pandemia de covid-19 os fez tomar a decisão de usar o bitcoin, porque muitas pessoas não podiam sair para fazer compras, nem ir aos bancos devido à quarentena. A criptomoeda foi a solução.

"O negócio com o bitcoin tem saído super bem, temos lucros quando a moeda está com um valor alto, e são muitos lucros! Agora que está [com o valor] um pouco baixo, a moeda continua sendo usada porque foi uma boa experiência para nós", afirma Fuentes.

- Dólar ou bitcoin? -

Foi um habitante de El Zonte quem teve a iniciativa de recorrer ao bitcoin e todos os dias mais usuários se juntam a ele, alguns por negócio, outros para gerenciar suas contas pessoais, receber salário, e outros por pura curiosidade.

Hamer Valenzuela, que trabalha como pedreiro na comunidade, conta que faz pouco tempo que usa o bitcoin, mas apesar disso "tudo parece ir bem".

"A moeda gera lucros. É fácil de se adaptar. (...) Pessoalmente, não me interesso mais pelo dólar (ndlr: a moeda que se usa na dolarizada economia salvadorenha). Não ando com dinheiro na minha carteira, me interesso se a moeda sobe ou desce", explicou Valenzuela à AFP, enquanto bebe uma lata de refrigerante que comprou com bitcoin.

Em El Zonte, onde a maioria dos usuários de bitcoin são jovens e estrangeiros que montaram pequenos negócios, existe um caixa automático no qual as pessoas podem ter acesso à criptomoeda.

O Congresso de El Salvador aprovou a "lei Bitcoin", tornando esta nação centro-americana a primeira a adotar uma criptomoeda para dinamizar sua economia, uma medida que o presidente Bukele afirma fazer "história".

ob/mr/rsr/aa