Mercado abrirá em 3 h 39 min

Compras em aplicativos crescem 44,8% entre os brasileiros no 2º trimestre

A indústria de aplicativos no Brasil foi diretamente afetada pela da pandemia e utilizou a influência do período de isolamento social para fixar o hábito de compras em aplicativos, diz uma pesquisa da AppsFlyer, empresa de mensuração e análise de dados para apps. Segundo o estudo, foi registrado um aumento de 44,8% nas compras in-app no segundo trimestre deste ano.

A pesquisa, chamada The State of App Marketing Brazil 2022, apresenta uma desaceleração no mercado de apps no país, durante o primeiro semestre deste ano. Para Marlon Luft, Diretor de Marketing da AppsFlyer, o setor está enfrentando um momento adverso devido às restrições de privacidade do iOS e a alta da inflação.

A pesquisa representa uma análise de 4,5 bilhões de instalações de apps no Brasil, sem considerar jogos, contemplando 12 mil aplicativos no período de julho de 2021 a junho de 2022. Confira mais tendências e oportunidades no mercado de apps, a seguir;

Cresce o número de compras em aplicativos

Os dados apontam um crescimento de 44,8% nas compras em aplicativos no segundo trimestre de 2022, em comparação com o mesmo período do ano passado. O crescimento foi de 52,5% no iOS e de 43,8% no Android. O pico de compras no Brasil ocorre durante as festas de fim de ano, com destaque para o mês de novembro. No último ano, apps de e-commerce registraram um aumento de 47% nas compras em apps, em relação a outubro.

Anualmente as compras em aplicativos crescem durante o mês de novembro (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)
Anualmente as compras em aplicativos crescem durante o mês de novembro (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)

Apesar do crescimento durante a pandemia, quando as plataformas online se tornaram indispensáveis no cotidiano das pessoas, o rendimento caiu após a reabertura do comércio. Segundo a pesquisa, o número de novos usuários que realizam uma primeira compra em um app diminuiu em grande parte das verticais — em algumas delas os níveis são até menores do que antes do período de isolamento.

Dados apontam para a diminuição de compras em apps dentre os novos usuários (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)
Dados apontam para a diminuição de compras em apps dentre os novos usuários (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)

Essa tendência já era esperada pelo mercado, visto que a pandemia também acirrou a concorrência no mercado de apps, reduzindo as taxas de retenção. Dessa forma, profissionais de marketing terão que diversificar suas estratégias para manter os usuários e rentabilizar a sua base.

Black Friday representa pico de instalações de aplicativos

Como já citado, o mês de novembro é o melhor para o mercado de aplicativos, devido ao alto rendimento. O destaque vai para os três dias que envolvem a Black Friday, de 25 a 27 de novembro, quando ocorre o pico de instalações e vendas em apps.

O Brasil teve o pico mais acentuado globalmente durante a Black Friday de 2021 (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)
O Brasil teve o pico mais acentuado globalmente durante a Black Friday de 2021 (Imagem: Reprodução/AppsFlyer)

Segundo a pesquisa, as instalações crescem 74% em dispositivos Android, enquanto são 108% maiores na plataforma iOS — ao comparar a média de instalações no restante do mês. Globalmente, incluindo no Brasil, o pico de 2021 foi no domingo (26).

Acompanhe a Black Friday pelo app do CT Ofertas

Para não perder nenhuma oferta durante essa Black Friday, acompanhe os serviços de promoções do Canaltech Ofertas — serviço que seleciona diariamente as melhores oportunidades de compra em produtos de diversas categorias e nos maiores marketplaces do país.

Confira a página especial da Black Friday Canaltech e aproveite as melhores oportunidades da edição de 2022!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: