Mercado abrirá em 8 h 24 min
  • BOVESPA

    101.016,96
    -242,79 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.245,86
    -461,86 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,71
    +0,15 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.910,10
    +4,40 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    13.083,42
    -25,36 (-0,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,68
    -2,74 (-1,04%)
     
  • S&P500

    3.400,97
    -64,42 (-1,86%)
     
  • DOW JONES

    27.685,38
    -650,19 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.632,53
    -286,25 (-1,15%)
     
  • NIKKEI

    23.428,70
    -65,64 (-0,28%)
     
  • NASDAQ

    11.502,75
    +10,50 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6449
    +0,0044 (+0,07%)
     

Compra pela AES Tietê da Santa Tereza é aprovada pelo Cade

Juliano Basile
·1 minuto de leitura

Órgão antitruste constatou que a operação envolve menos de 20% do setor em que atuam Carla Gottgens/Bloomberg Um negócio no qual a empresa AES Tietê compra a totalidade das ações da Santa Tereza foi aprovado pela Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A AES Tietê atua com geração e comercialização de energia gerada por usinas hidráulicas, eólicas e solares. Já a Santa Tereza tem sede no Ceará no setor de geração de energia elétrica, no qual participa naquele Estado e também Piauí, Pernambuco, Paraíba e Bahia. Segundo as empresas, a operação faz parte da estratégia da AES de crescimento com ênfase no mercado de geração de energia por meio de medidas envolvendo a matriz eólica. O Cade constatou que a operação envolve menos de 20% do setor em que atuam. “Dadas as baixas participações de mercado detidas pelas requerentes nos mercados horizontal e verticalmente relacionados, conclui-se que a operação não acarreta prejuízos ao ambiente concorrencial, razão pela qual o ato de concentração pode ser aprovado sob o rito sumário.”