Mercado abrirá em 2 h 32 min
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,36
    -1,61 (-2,24%)
     
  • OURO

    1.758,90
    +7,50 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    44.905,20
    -3.134,08 (-6,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.123,89
    -101,64 (-8,29%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.843,15
    -120,49 (-1,73%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.165,25
    -160,75 (-1,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1883
    -0,0111 (-0,18%)
     

Compra da Kustomer pelo Facebook deve enfrentar investigação antitruste na UE

·1 minuto de leitura

Por Foo Yun Chee

BRUXELAS (Reuters) - A compra da startup de atendimento ao cliente Kustomer pelo Facebook deve desencadear uma investigação antitruste da União Europeia em grande escala no próximo mês, disseram três pessoas familiarizadas com o assunto nesta sexta-feira.

A maior rede social do mundo, que anunciou o acordo em novembro, está buscando o acordo para expandir seu aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp, cujo uso aumentou durante a pandemia de Covid-19.

A Comissão Europeia concluirá sua análise preliminar do acordo em 2 de agosto, após a qual começará uma investigação aprofundada de 90 dias, disseram as pessoas.

O Facebook tem até 26 de julho para oferecer concessões e evitar a investigação, mas é improvável que o faça devido à dificuldade de encontrar soluções para lidar com as questões de concorrência, disseram as pessoas sob condição de anonimato.

A Comissão não quis comentar.

O Facebook referiu-se ao seu comunicado de junho, que dizia que o negócio é pró-competitivo e trará mais inovação para empresas e consumidores.

O responsável pela concorrência da UE assumiu o caso, citando um poder raramente usado conhecido como Artigo 22, que lhe dá algum arbítrio, e segue um pedido austríaco, embora a transação esteja abaixo do limite de faturamento da UE.

O escrutínio do regulador da UE coincide com preocupações regulatórias em ambos os lados do Atlântico sobre uma onda de 'killer acquisitions', quando grandes empresas compram startups antes que sejam grandes o suficiente para serem uma ameaça.

A agência antitruste alemã disse nesta sexta-feira que vai averiguar se o Facebook também deveria buscar sua aprovação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos