Mercado abrirá em 1 h 41 min

Compra de ações da Latam pela Delta começa nesta quarta-feira

Cibelle Bouças

A oferta se encerra em 26 de dezembro e será feita fora da bolsa, tendo como agente da operação o Santander A Latam Airlines e a Delta anunciaram que dão início nesta quarta-feira às negociações para aquisição de ações da chilena pela empresa americana. A partir de hoje, os acionistas da Latam poderão vender suas ações à Delta, que tem como maior acionista a Berkshire Hathaway, empresa de investimentos do empresário Warren Buffett. A oferta se encerra em 26 de dezembro e será feita fora da bolsa, tendo como agente da operação o Santander.

Angus Mordant/Bloomberg

A Delta coloca em prática o plano de adquirir 20% de participação acionária na Latam, ao preço de US$ 16 por ação, US$ 1,94 bilhão no total. Esse valor representa um prêmio de 80,51% sobre o valor da ação em 25 de setembro, um dia antes da conclusão do acordo entre as companhias.

No prospecto, a Delta considera que a oferta pública de ações será bem-sucedida se a companhia conseguir subscrever pelo menos 15% das ações da Latam. Caso o número de ações ofertadas exceda 20%, a Delta comprará as ações ofertadas proporcionalmente de cada acionista ofertante, até atingir o limite de 20%.

Como parte do acordo, a Latam e a Delta vão formar uma aliança estratégica para compartilhar rotas entre Estados Unidos e Canadá e os países da América do Sul que têm acordos de céus abertos com os EUA.

O contrato também inclui o pagamento de US$ 350 milhões pela Delta à Latam, para compensar custos que a Latam deve incorrer no período de transição até a implementação da aliança estratégica. Desse valor, US$ 150 milhões foram pagos em 30 de setembro. O saldo remanescente será pago em oito parcelas trimestrais de US$ 25 milhões, a partir de 31 de março de 2020.