Mercado abrirá em 8 h 58 min

Composição do PIB indica melhora substancial, diz Ministério da Economia

BERNARDO CARAM
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 20.02.2020 - O ministro da Economia, Paulo Guedes. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após a divulgação de que o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro cresceu 1,1% em 2019, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia informou que a atividade manteve sua trajetória de alta e que a composição do indicador apresentou melhora substancial.

O dado do ano passado, apresentado nesta quarta-feira (4) pelo IBGE, é menor do que o projetado inicialmente pelo mercado e consolidou 2019 como o terceiro ano seguido de fraco crescimento da economia brasileira.

"A composição do PIB indica uma melhora substancial, com aumento consistente do crescimento do PIB privado e do investimento privado, de forma que a economia passa a mostrar dinamismo independente do setor público", disse a secretaria por meio de nota.

O ministério afirma que o aumento no consumo das famílias e do investimento, acompanhado por uma queda do consumo do governo, reforçam tendência de crescimento do PIB privado em substituição do setor público.

De acordo com os dados do IBGE, o consumo das famílias cresceu 1,8% em 2019, valor menor do que o observado em 2017 e 2018 -o número pode ser revisado nas próximas divulgações do órgão. Os investimentos registraram alta de 2,2%.

No sentido oposto, o consumo do governo recuou 0,4% no período.

"Os resultados melhores do setor privado são reflexos da política econômica que foca no aumento da produtividade, corrigindo a má alocação de recursos e fortalecendo a consolidação fiscal", diz a nota.