Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.561,54
    +21,74 (+0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.284,74
    +602,55 (+1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,26
    +1,51 (+2,53%)
     
  • OURO

    1.714,10
    -19,50 (-1,12%)
     
  • BTC-USD

    50.592,53
    +2.782,32 (+5,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.012,29
    +24,20 (+2,45%)
     
  • S&P500

    3.825,62
    -44,67 (-1,15%)
     
  • DOW JONES

    31.312,12
    -79,40 (-0,25%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.749,50
    -305,75 (-2,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7750
    -0,0871 (-1,27%)
     

'Complacência' permeia mercados com suporte monetário contínuo, diz FMI

Pete Schroeder
·1 minuto de leitura
'Complacência' permeia mercados com suporte monetário contínuo, diz FMI

Por Pete Schroeder

WASHINGTON (Reuters) - Um "senso de complacência" está permeando os mercados à medida que os investidores, apostando em uma política monetária acomodatícia contínua, estressam os preços dos ativos, arriscando uma correção repentina dos mercados, alertou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quarta-feira.

A distribuição das vacinas contra a Covid-19 aumentou as expectativas de uma recuperação global e ajudou a impulsionar os preços dos ativos, apesar do aumento das infecções e das incertezas persistentes em torno do panorama econômico, disse o maior credor multilateral do mundo em seu Relatório de Estabilidade Financeira Global.

Valorizações exageradas de ativos em algumas áreas resultam em grande parte das linhas de apoio do governo. As autoridades devem estar preparadas para o risco de uma correção do mercado, que pode exacerbar as vulnerabilidades financeiras que até agora permaneceram sob controle, como o aumento da dívida corporativa e a fraqueza das instituições financeiras não bancárias, disse o FMI.

Mesmo assim, as autoridades de política monetária devem continuar a fornecer apoio até que uma recuperação econômica sustentável ocorra, já que a entrega insuficiente de vacinas pode prejudicar a recuperação global, disse o órgão.

"Certamente detectamos valorizações exageradas em alguns setores e algumas classes de ativos -- no crédito e em alguns segmentos de crédito mais arriscados, em muitos mercados de títulos e, claro, nos mercados de ações. É um ambiente que está estressado até certo ponto, mas as condições financeiras frouxas são o resultado buscado pela flexibilização da política monetária", disse Tobias Adrian, diretor do Departamento Monetário e de Mercados de Capitais do FMI, em entrevista.

O relatório também alertou que uma distribuição desigual de vacinas contra o coronavírus poderia exacerbar ainda mais a instabilidade financeira global.