Mercado fechará em 5 hs

Comparativo: Qual é a melhor picape do mercado brasileiro?

Felipe Ribeiro
·7 minutos de leitura

As picapes são veículos que cada vez mais estão caindo no gosto dos brasileiros. Antes restritas a pessoas que as utilizavam apenas para o trabalho, hoje essas caminhonetes estão muitíssimo bem equipadas, mais confortáveis, potentes e tecnológicas.

Atualmente, a líder absoluta de mercado se considerarmos apenas os modelos médios é a Toyota Hilux, que já emplacou, até o momento, mais de 14 mil unidades separadas em suas 11 versões. A Chevrolet S10, que acabou de ganhar uma nova geração, e a Ford Ranger, que teve remodelagem completa em 2019, estão bem longe da rival japonesa e brigam a tapa pela segunda posição do mercado. Todos sabem, no entanto, que a picape mais vendida em números absolutos é a Fiat Strada, que, depois de 20 anos, ganhou uma nova geração.

O Canaltech já teve a chance de avaliar alguns dos principais modelos que são vendidos no mercado brasileiro. Também incluiremos neste comparativo a Fiat Toro, que, por mais que seja de um porte menor, tem potência, tração integral e é capaz de carregar uma tonelada de carga, tal qual os modelos médios. Além disso, a versão Ranch foi pensada justamente para tentar "roubar" vendas das concorrentes maiores que possuem preço parecido, mas que não possuem os mesmos itens e requinte do modelo italiano. Na soma do ano, a Toro já emplacou 19.776 unidades.

Dividimos o comparativo em alguns quesitos e, ao final, com a soma dos pontos, daremos nosso veredicto.

1. Design e Acabamento

Como em todas as análises que escrevemos aqui no Canaltech, sempre ressaltamos que design, beleza e estilo pertencem à seara do gosto pessoal. Mas certos produtos são unanimidades quando analisamos sua apresentação. Nesse quesito, a Fiat Toro fica com o primeiro lugar.

Fiat Toro (Foto: Matheus Argentoni/Canaltech)
Fiat Toro (Foto: Matheus Argentoni/Canaltech)

Com porte ajustado, detalhes cromados nas laterais e estribos e com uma dianteira imponente, o modelo italiano conquistou o mercado brasileiro e se tornou uma opção viável aos picapeiros de plantão que não querem os trombones das outras marcas. Por mais que Ranger e Hilux também sejam lindas, neste quesito ninguém ganha da Toro.

Imagem: Matheus Argentoni/ Canaltech
Imagem: Matheus Argentoni/ Canaltech

Já quando falamos de acabamento, a picape da Fiat também se destaca, com uma boa qualidade dos materiais, belos arremates e detalhes que chamam a atenção dentro da cabine.

  • Vencedor: Fiat Toro - 3 Pontos

  • 2º Lugar: Toyota Hilux - 1 Ponto

2. Conforto

Picapes geralmente são desengonçadas e balançam muito. São carros altos, com suspensão forte e que foram pensadas para o trabalho. Mas, com a exigência cada vez maior do conforto, uma vez que elas estão muito presentes nas cidades, as montadoras tiveram de quebrar a cabeça para tentar aliar a robustez ao rodar agradável.

Ford Ranger (Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Ford Ranger (Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Nesse quesito, a Ford Ranger foi a que melhor soube aliar robustez e conforto. Mesmo com a caçamba vazia, a trepidação e balanço da picape pouco passavam para dentro da cabine. A Toro até tem um rodar mais suave, mas seu espaço interno nos bancos traseiros prejudica o conforto.

  • Vencedor: Ford Ranger - 3 Pontos

  • 2º Lugar: Fiat Toro - 1 Ponto

3. Desempenho

Em termos de desempenho, não há muito segredo: com seu motor 3.2 turbo de 200cv e 47,9 kgf/m de torque, a Ford Ranger sobra, sendo a mais ágil e forte do nosso comparativo.

Imagem: Ford
Imagem: Ford

Nem mesmo a Nissan Frontier, com seu motor 2.3 Biturbo de 190cv, foi capaz de transmitir a mesma sensação ao dirigir.

  • Vencedor: Ford Ranger - 3 pontos

  • 2º Lugar: Nissan Frontier - 1 ponto

4. Conectividade e Tecnologia

Ao contrário do que muita gente pensa, as picapes estão cada vez mais tecnológicas e conectadas, sobretudo quando falamos de itens de segurança e auxílio na condução. Entre as versões que testamos de cada uma das caminhonetes, nenhuma se aproximou da Ford Ranger em termos de equipamentos e conectividade.

Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech
Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech

Na versão Limited, a picape média da Ford ostenta itens como Assistente de Frenagem Autônoma, Sistema de permanência em faixa, reconhecimento de sinais de trânsito, monitoramento individual dos pneus, sistema anticapotamento, e controle adaptativo de carga e reboque. Além disso, a Ranger é equipada com uma excelente central multimídia, com GPS nativo e espelhamento com Android Auto e Apple Car Play.

Vale destacar, também, que a Nissan Frontier é muito bem equipada e possui um dos melhores e mais úteis itens de auxílio entre as picapes: a câmera 360º. Nela, é possível manobrar a caminhonete com muita facilidade. E quem tem uma picape sabe o quão difícil é fazer isso nas vagas que temos em São Paulo. A central multimídia dos japoneses também é excelente e, além de ter um bom GPS nativo, é capaz de rotear a conexão 4G dos smartphones para os demais ocupantes.

A Fiat Toro também tem um bom pacote tecnológico, mas que já precisa ser atualizado. No quesito tecnologia, a Hilux deixa muito a desejar e escancara que está no fim da atual geração. A nova, no entanto, chegará no fim de 2020.

  • Vencedor: Ford Ranger - 3 pontos

  • 2º Lugar: Nissan Frontier - 1 ponto

5. Custo-benefício

Todas as picapes analisadas possuem suas virtudes e preços relativamente salgados em suas versões topo de linha, mas o custo de um automóve de qualquer categoria não é apenas aquele que pagamos ao tirá-lo da concessionária. Entram em campo o seguro, manutenção, consumo e, nesse caso, o mais importante em termos de picape: durabilidade e pós-venda. Nesse quesito, nenhuma bate a Toyota Hilux que, não à toa, lidera o mercado brasileiro há anos.

Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech
Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech

Apesar do custo da revisão até 60 mil km ser o mais caro entre todas as concorrentes na versão mais equipada (R$ 7 mil), o histórico e a confiabilidade da Toyota deixam o cliente muito à vontade para desprender de mais de R$ 200 mil (a versão testada pelo Canaltech custava R$ 205.590) em uma versão topo de linha. Além disso, como falamos, a Hilux tem onze versões e possui a opção de entrada mais barata de todas, que custa R$ 112 mil.

O custo-benefício também é um belo atrativo para a Nissan Frontier. Bem equipada, confiável, potente e com custo das seis primeiras revisões de apenas R$ 5.830, ela se torna uma bela opção contra a Hilux nesse quesito.

  • Vencedora: Toyota Hilux - 3 pontos

  • 2º Lugar: Nissan Frontier - 1 ponto

Veredicto

A Ford Ranger é a picape mais equilibrada entre todas que o Canaltech teve a oportunidade de avaliar. Bonita, bem equipada, potente, segura e com bons preços, a caminhonete da marca norte-americana tem predicados para superar suas rivais. Inevitavelmente, o mercado e os consumidores levam muitas coisas em consideração e, com uma liderança de anos, a Hilux, mesmo defasada, encanta seus proprietários por questões que são mais importantes para o que esses veículos realmente importam: o trabalho e a força bruta.

Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech
Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech

Mesmo atrás da Fiat Toro na pontuação, a Nissan Frontier pode não brilhar aos olhos dos consumidores, mas também se mostra como uma opção bem equilibrada e bem feita. A italiana, por sua vez, não consegue competir em termos de força com as demais, mas seu design e conforto a fazem vender muito, mesmo ela também sendo capaz de carregar uma tonelada de carga.

  • 1º lugar: Ford Ranger - 9 pontos

  • 2º lugar: Toyota Hilux - 4 Pontos

  • 3º lugar: Fiat Toro - 4 Pontos

  • 4º lugar: Nissan Frontier - 3 Pontos

Ainda teremos a oportunidade de testar outros produtos do mercado nacional dentro deste segmento e ainda haverão versões atualizadas de Hilux e Toro, que devem chegar no fim de 2020 e no começo de 2021, respectivamente.

E aí, amigo leitor, qual é a melhor picape dentre essas que testamos? Deixe nos comentários!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: