Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.489,98
    +297,82 (+1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Comparativo Moto G42 vs G52: uma escolha simples pelo mais barato

A Motorola expandiu a linha Moto G ao trazer mais lançamentos a cada ano. Mas isso leva a alguns percalços, como o lançamento de dois modelos praticamente idênticos, como é o caso de Moto G42 e G52. Por isso, resolvemos fazer um comparativo entre os dois para você entender qual é melhor para o seu perfil de uso.

A diferença entre eles é estética, com um em formato mais reto e outro com ângulos mais redondos. E um pequeno aumento no tamanho da tela, de apenas 0,2 polegada no modelo, teoricamente, mais avançado.

Em resumo, eles são praticamente o mesmo aparelho em corpos um pouco diferentes. Como gêmeos idênticos, que se diferenciam por detalhes, e só quem é muito próximo sabe identificar. Vamos comparar os dois para mostrar.

Design e Construção

  • Moto G42: 160,4 x 73,5 x 8,0 mm, 175 g;

  • Moto G52: 160,1 x 74,5 x 8,0 mm, 169 g.

Enquanto o Moto G42 adota linha visual mais reta, o Moto G52 aposta nas curvas. Isso vale tanto para o módulo de câmeras quanto para as quinas de cada aparelho, que são mais redondas no modelo que tem numeração superior.

As dimensões dos celulares da Motorola são semelhantes, apesar de a tela do Moto G52 ter 0,2 polegada a mais. Isso não faz muito sentido, visto que ambos possuem painel OLED, uma tecnologia que ocupa pouco espaço.

Moto G42 tem linha visual com ângulos mais 'fechados' (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Moto G42 tem linha visual com ângulos mais 'fechados' (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Ambos são construídos com exterior em plástico nas laterais e na traseira, além do vidro cobrindo toda a tela. Eles ainda trazem design repelente à água, o que significa que são à prova de respingos.

Os dois modelos possuem conector para fone de ouvido, que fica na parte superior no G42 e na inferior no G52. E os botões de energia de ambos os aparelhos abrigam, também, o leitor de impressão digital.

Tela

  • Moto G42: OLED de 6,4 polegadas com resolução Full HD+ (1080 x 2400 pixels), 60 Hz;

  • Moto G52: pOLED de 6,6 polegadas com resolução Full HD+ (1080 x 2400 pixels), 90 Hz;

Há algumas pequenas diferenças nas telas de Moto G42 e G52. Além do tamanho ter 0,2 polegada de aumento no segundo modelo, a taxa de atualização é maior, chegando a 90 Hz, enquanto o primeiro fica com o padrão de 60 Hz.

Isso muda pouco no uso do dia a dia. É verdade que os apps estão cada vez mais adaptados a taxas de atualização maiores, mas boa parte do conteúdo que consumimos mal chega a 60 fps. Vídeos, por exemplo, costumam ter entre 24 fps e 30 fps.

Moto G52 traz ângulos mais arredondados (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Moto G52 traz ângulos mais arredondados (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Ou seja, você vai sentir alguma melhoria nas animações do sistema e ao navegar em algumas redes sociais. Os dispositivos não têm processador potente o bastante para manter o ganho de quadros em jogos que suportem os 90 Hz.

Pelas configurações de Moto G42 e G52, eu não vejo muita vantagem na taxa de atualização ampliada. Não recomendo o modelo mais avançado apenas por conta disso.

Configuração e desempenho

  • Moto G42: Snapdragon 680 4G 6 nm Octa-core (4x 2,4 GHz Kryo 265 Gold + 4x 1,9 GHz Kryo 265 Silver), Adreno 610;

  • Moto G52: Snapdragon 680 4G 6 nm Octa-core (4x 2,4 GHz Kryo 265 Gold + 4x 1,9 GHz Kryo 265 Silver), Adreno 610.

Não há diferença de hardware no papel entre os dois modelos. Ambos possuem o Snapdragon 680, com 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. Ou seja, têm a mesma capacidade de processamento e memória.

Mas há alguns detalhes que podem trazer uma diferença de velocidade, até mesmo perceptível para o usuário. E é a questão da taxa de atualização da tela, que é maior no Moto G52, o que pode prejudicar um pouco seu desempenho.

O problema é o seguinte: quanto mais quadros precisam ser renderizados e exibidos, maior é a capacidade de processamento necessária. Como os dois celulares têm processador e capacidade de memória RAM iguais, é possível imaginar que o G42 sofre menos gargalos.

Tela OLED do Moto G42 apresenta com nível de contraste (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Tela OLED do Moto G42 apresenta com nível de contraste (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Em nossos testes aqui no Canaltech, infelizmente, notamos que ambos apresentam os mesmos problemas de desempenho. São aparelhos que parecem trabalhar sempre no limite, até mesmo ao realizar tarefas mais simples, como abrir uma rede social.

Notamos pequenos engasgos até mesmo ao desbloquear a tela. A boa notícia é que, apesar disso, ambos rodam com boa fluidez depois desse problema inicial. Ou seja, mesmo um jogo roda de maneira satisfatória, desde que reduzida a qualidade gráfica.

Resumindo, ambos são um pouco “truncados” para navegação mais básica, mas trabalham bem depois de “pegar no tranco”. O Moto G42 consegue alcançar esta fluidez mais rápido, mas a taxa de atualização menor nos atrapalha a perceber isso.

Usabilidade

Nada muda na interface destes dois modelos. Ambos rodam o Android 12, com pequenas modificações feitas pela Motorola. A empresa inclui seus gestos, como o de abrir a câmera com giros do pulso e ligar a lanterna com duas sacudidas no aparelho.

Também tem algumas personalizações do visual, com troca de ícones, cores, fonte e papel de parede. Além do Moto Tela e recursos para ajudar no foco em jogos.

Moto G52 tem tela OLED com taxa de atualização aumentada (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Moto G52 tem tela OLED com taxa de atualização aumentada (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

A expectativa de atualizações é ruim para ambos os modelos. A Motorola só costuma liberar um update de versão do Android para celulares Moto G, além de dois anos de pacotes de segurança, contados a partir do lançamento do dispositivo.

Câmeras

  • Moto G42: 50 MP (f/1.8, principal) + 8 MP (f/2.2, ultrawide) + 2 MP (f/2.4, macro); 16 MP (f/2.2, frontal);

  • Moto G52: 50 MP (f/1.8, principal) + 8 MP (f/2.2, ultrawide) + 2 MP (f/2.4, macro); 16 MP (f/2.4, frontal).

As câmeras têm as mesmas características no papel, com resolução e abertura da lente semelhantes nos três sensores. E uma vez que o chip é igual, bem como o software, podemos esperar resultados semelhantes em condições iguais.

Em resumo, Moto G42 e Moto G52 conseguem um bom nível de texturas com suas câmeras principais. Mas pecam na faixa dinâmica, que costuma ter um desequilíbrio e estoura áreas claras com frequência. Além disso, as cores ficam um pouco apagadas.

Ultrawide e macro fazem imagens, no máximo, aceitáveis em alguns casos. Mas fotografia não é o foco destes modelos, apesar de a própria Motorola prometer muito no material publicitário de ambos. As câmeras servem para registros ocasionais, e só.

Selfies e gravação de vídeos

Nas selfies, você vai ter mais ou menos as mesmas características da principal. Um bom nível de texturas, mas faixa dinâmica baixa, com áreas claras estouradas com frequência. Para tirar boas selfies, é preciso buscar iluminação equilibrada.

A gravação de vídeo é limitada ao Full HD com 30 quadros por segundo tanto na principal quanto na frontal de ambos os aparelhos. A gravação fica razoável, com estabilização bacana para a faixa de preço. A captação de áudio não é das melhores.

Moto G42: exemplos de fotos

Moto G52: exemplos de fotos

Bateria

Moto G42 e G52 possuem bateria com capacidade de 5.000 mAh, mesmo com a pequena diferença no tamanho da tela. A expectativa, portanto, é que o modelo mais simples entregue um tempo de uso maior, certo?

Bom, não foi o que vimos. O Moto G42 ficou com uma estimativa de 25 horas de reprodução de vídeos na Netflix, com a tela em 50% do brilho. O Moto G52 conseguiu 30 horas de previsão, nas mesmas condições. Cinco horas é uma diferença considerável.

E isso impacta no uso do dia a dia. Mesmo com a taxa de atualização inferior e tela menor, o Moto G42 parece precisar de uma tomada um pouco mais rápido que o modelo maior. O Moto G52 é um dos celulares lançados recentemente com maior expectativa de uso.

Conector do fone de ouvido fica no topo do Moto G42 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Conector do fone de ouvido fica no topo do Moto G42 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Mas, no fim das contas, a diferença é pequena. Ambos devem entregar ao menos um dia inteiro longe da tomada, com possibilidade de chegar ao final de um segundo dia antes de desligar. Isso depende do seu uso, claro.

E aí temos a primeira vantagem real do Moto G52: o carregador. A potência de 30 W preenche 60% em 30 minutos. Para ficar com a carga completa, ele demora cerca de 1 hora e 10 minutos, aproximadamente.

O Moto G42 fica limitado a um carregador de 18 W, e precisa de uma hora e meia para ir de 0% até 100%. São apenas 20 minutos de diferença, mas o carregamento mais veloz na primeira metade da recarga pode ser um diferencial interessante no Moto G52.

Moto G42 vs Moto G52: qual vale a pena?

São poucas as diferenças entre os dois. A taxa de atualização da tela é um pouco maior no Moto G52, bem como o tamanho do display. O aparelho também tem um carregador mais potente, mas a diferença no tempo de carregamento não é tão grande assim.

No fim das contas, vale verificar qual está com o preço mais interessante na hora de fazer a compra. Oficialmente, a Motorola vende cada um com uma diferença de R$ 100, sendo o Moto G42 por R$ 1.700 e o Moto G52 por R$ 1.700.

Mto G52 tem conectores de fone de ouvido e USB-C na parte inferior (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Mto G52 tem conectores de fone de ouvido e USB-C na parte inferior (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Mas você encontra ambos a preços bem melhores no varejo online. E aí tudo vai depender de ofertas disponíveis na hora da compra. O Moto G52 já baixou para menos de R$ 1.300. O Moto G42, por outro lado, só é vendido por Motorola e Claro.

Sendo assim, se você conseguir um bom desconto no seu plano, talvez compense mais pegar o modelo com tela menor. Mas, no geral, a experiência de ambos é similar, e eu recomendo que você leve o que estiver mais barato na hora da compra.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos